Abertura dos mercados: Bolsas fazem pausa nos ganhos e petróleo afasta-se dos 70 dólares

Abertura dos mercados: Bolsas fazem pausa nos ganhos e petróleo afasta-se dos 70 dólares

[Fonte: Jornal de Negócios]

Mercados em números
PSI-20 desvaloriza 0,43% para 5.315,30 pontos
Stoxx600 cede 0,29% para 387,80 pontos
Nikkei subiu 0,05% para os 21.724,95 pontos 
Juros da dívida portuguesa a dez anos descem 0,3 pontos base para 1,258%
Euro avança 0,1% para 1,1243 dólares
Petróleo sobe 0,59% para os 69,78 dólares por barril, em Londres 

Bolsas corrigem de máximos
As bolsas europeias estão a recuar dos máximos de oito meses atingidos na véspera, com os investidores a aproveitarem para realizar mais-valias enquanto esperam pelos desenvolvimentos nas negociações comerciais entre os EUA e a China e as conversações entre Theresa May e Jeremy Corbyn sobre o Brexit.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem encontro marcado com o vice-primeiro-ministro chinês esta quinta-feira, o que sugere que as negociações entre os dois países estão na reta final e um acordo poderá estar para breve. As agências de informação dão conta que ambas as partes estão a citar progressos positivos nas negociações.

Na frente do Brexit, prosseguem esta quinta-feira as conversações entre o líder do Partido Trabalhista britânico e a primeira-ministra, com os investidores a apostarem que vai acabar por ser fechado um acordo que resulta na saída ordeira do Reino Unido da União Europeia.

O Stoxx600 cede 0,29% para 387,80 pontos, apesar do setor financeiro estar a ser animado pela notícia do Financial Times de que o italiano Unicredit está interessado no Commerzbank caso a fusão deste banco com o Deutsche Bank falhe. As ações do Commerzbank sobem mais de 3%.

Em Lisboa o PSI-20 desce 0,43% para 5.315,30 pontos, na primeira sessão negativa em oito. O índice está a ser pressionado pelo BCP e Galp Energia.

Encomendas na Alemanha travam ganhos do euro 

A moeda europeia está em terreno positivo pela segunda sessão, mas os ganhos perderam intensidade assim que o ministério da Economia da Alemanha revelou que as encomendas às fábricas do país afundaram mais de 4% em fevereiro, quando os economistas apontavam para uma subida.

O euro soma 0,1% para 1,1243 dólares numa sessão em que a libra avança pela quarta sessão face ao dólar (+0,19% para 1,3183 dólares) devido à expectativa de um Brexit suave e controlado.

Juros da Alemanha voltam a ter sinal negativo 

O otimismo vivido nos mercados acionistas afastou os investidores da segurança das obrigações soberanas nas últimas sessões, o que levou a que a taxa de juro das bunds a 10 anos regressasse a terreno positivo na sessão de ontem. Contudo, os dados negativos na maior economia europeia reacenderam os receios sobre uma forte travagem da e economia alemã, o que está a provocar uma descida das “yields”.

A taxa das obrigações alemãs a 10 anos desce 1 ponto base para -0,002%, sendo que na dívida portuguesa a tendência também é de alívio ligeiro. A “yield” dos títulos a 10 anos desce 0,3 pontos base para 1,258%, muito perto de mínimos históricos.

Estados Unidos afastam petróleo dos 70 dólares

O barril de Brent, negociado em Londres e referência para a Europa, segue a ceder 0,36% para os 69,06 dólares. A afetar as cotações da matéria-prima está o aumento que se verificou esta semana nas reservas dos Estados Unidos – o maior desde janeiro -, o qual pressiona o equilíbrio do mercado do lado da oferta.  

Preços baixos do café travam exportação

Os exportadores de café no Vietname, um dos países que mais produz, poderão ter um défice ou atrasos nas entregas de grãos de café em abril e maio, já que os preços baixos estão a dissuadir as vendas por parte dos agricultores. Os preços do café têm vindo a descer nos últimos dois anos devido aos aumentos de produção do líder Brasil. No Vietname, estão nos 33.000 dong por quilo, o equivalente a 1,26 euros.

Comente este artigo

O artigo Abertura dos mercados: Bolsas fazem pausa nos ganhos e petróleo afasta-se dos 70 dólares foi publicado originalmente em Jornal de Negócios.

Anterior Seca: Candidatos às europeias propõem medidas para combater "tragédia" em Portugal
Próximo Seminário do Dia Regional da Herdade da Coitadinha

Artigos relacionados

Nacional

Ovibeja arranca “cheia” na quarta-feira para “mostrar todo o Alentejo deste mundo”

[Fonte: Gazeta Rural]

Os efeitos das alterações climáticas na agricultura é o tema da edição deste ano da feira agropecuária Ovibeja, que arranca na quarta-feira, “cheia” e com “mais de mil expositores”, para mostrar “todo o Alentejo deste mundo”. […]

Nacional

Ministro da Administração Interna diz que portugueses podem confiar no SIRESP

[Fonte: Rádio Renascença]

Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, afirmou, este domingo, que os portugueses “podem confiar” no Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança (SIRESP), destacando o “investimento significativo” feito depois dos incêndios de 2017.
Em declarações aos jornalistas no final da cerimónia de inauguração do quartel dos Bombeiros Voluntários de Vialonga, […]

Últimas

Mais de 70% do que ardeu em Vila de Rei e Mação era floresta que estava a regenerar

[Fonte: Público]

Até às 11h de segunda-feira, 71,1% do que ardeu em Vila de Rei e Mação eram matos altos e floresta até cinco metros. Este universo inclui “muito do que regenerou depois de 2003”, confirma Paulo Fernandes, especialista em fogos florestais na Universidade de Trás-os-Montes e Alto e Douro. […]