A seca pode vir a ser a “próxima pandemia”, alerta a ONU

A seca pode vir a ser a “próxima pandemia”, alerta a ONU

Relatório das Nações Unidas lança o aviso: a seca e a escassez de água estão na iminência de afectar o globo de forma sistémica. Entre 1998 e 2017, pelo menos 1,5 mil milhões de pessoas foram afectadas directamente pela seca.

“A próxima pandemia” pode estar próxima e está camuflada: existe o risco iminente da seca e da escassez de água afectarem o globo de forma sistémica se os países não tomarem medidas urgentes sobre a gestão da água e dos solos para combater as alterações climáticas. O alerta foi dado pelo ONU esta quinta-feira, num relatório que vai alimentar o debate na cimeira do clima da ONU (Cop26), a realizar-se em Novembro, em Glasgow.

Mami Mizutori, representante especial do Secretário-Geral para a Estratégia Internacional das Nações Unidas para a Redução de Desastres (UNDRR, na sigla inglesa) alertou que a “seca está na iminência de se tornar a próxima pandemia e não há vacinas que a curem”.

“As populações têm coexistido com a seca durante cinco mil anos”, mas “as actividades humanas estão a exacerbar a seca e a aumentar o seu impacto”, ameaçando destruir os progressos para a eliminação pobreza, reforçou Mizutori.

“Comparando com outros desastres naturais”, as secas tornam-se perigosas por serem “eventos mais prolongados”. Os seus impactos socioeconómicos e ambientais podem ser exacerbados, porque “podem durar décadas e afectar áreas desde

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Live: Características da carne e do leite de caprinos em função do sistema de produção - 17 de junho
Próximo Quando é que testes COVID são obrigatórios nas explorações agrícolas?

Artigos relacionados

Últimas

Bacia do Sado atravessa a maior seca desde que há memória

A Bacia do Sado está em risco de atravessar a maior seca já vista desde os anos 70 com árvores a morrer e animais em péssimas condições, de acordo com o jornal Público. […]

Últimas

RTA e a DRAP Algarve reúnem para dinamizar a distribuição de produtos locais

[Fonte: Rede Rural Nacional] A Região de Turismo do Algarve e a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, […]

Últimas

Como 1,5 metros prometem mudar a viticultura no Douro

Há uma revolução tranquila em curso nos socalcos do grupo The Fladgate Partnership que promete ganhos na sustentabilidade do Douro e na densidade de plantação de videiras […]