“A perceção da importância da sustentabilidade mudou drasticamente”

“A perceção da importância da sustentabilidade mudou drasticamente”

O CEO da Corticeira Amorim, António Rios de Amorim, considera que a perceção sobre a sustentabilidade tem vindo a mudar ao longo da última década. Além disso, vê, no momento atual, uma “oportunidade de construir planos para reverter as fragilidades atuais em direção a um mundo mais sustentável”.

O impacto ambiental e a sustentabilidade são preocupações da Corticeira Amorim, que desde 2008 encomenda estudos sobre o impacto ambiental dos produtos de cortiça. Desde essa altura, a perceção da importância “mudou drasticamente”, sublinhou o CEO da Corticeira Amorim, António Rios de Amorim, em entrevista, por email, ao Notícias ao Minuto.

A matéria-prima da Corticeira Amorim – a cortiça – é, nas palavras de Rios de Amorim, “um material nobre que é oferecido pela natureza”. Contudo, a empresa esforça-se por respeitar os ciclos de crescimento, “procurando constantemente reduzir os seus impactos e usando as práticas da economia circular sem qualquer desperdício de matéria-prima”, referiu o CEO da Amorim, que recentemente foi reconduzido no cargo.

Recentemente, a Corticeira lançou um novo sistema, o Corkeen, que serve de superfície amortecedora para parques infantis. A drenagem, a temperatura e a redução da propagação de microplásticos são algumas das vantagens do produto que pretende dar resposta à crescente tendência mundial relativamente à procura por soluções e materiais mais ecológicos.

Em que é que o sistema Corkeen se diferencia dos restantes que existem no mercado?

O sistema Corkeen é uma solução revolucionária para superfícies amortecedoras de impacto para aplicação em parques infantis, instalado in situ e produzido com cortiça, uma matéria-prima 100% natural, reciclável e renovável.

Por se tratar de uma solução natural, quando comparado com outras soluções existentes no mercado, como por exemplo os sistemas que têm na sua constituição a borracha, o sistema Corkeen apresenta inúmeras vantagens. De destacar a sua excelente capacidade de drenagem, que permite que, mesmo após períodos de chuva, o pavimento seque rapidamente. Como a cortiça atua como um isolante natural, o sistema Corkeen consegue reduzir a temperatura da superfície em mais de 20%, evitando o sobreaquecimento da superfície. Este sistema reduz a propagação de microplásticos, contrariamente a soluções sintéticas que contêm grânulos de plástico e borracha, que acabam por poluir a natureza. A cortiça é, ainda, isenta de toxinas e de metais pesados como EDCs, VOCs, formaldeído ou PAHs.

O sistema Corkeen apresenta também um desempenho técnico de última geração em concordância com as mais rigorosas normas de segurança – EN1176 e EN1177. Uma vez que é instalado no local como um sistema de duas camadas (uma camada base de absorção de impacto e uma camada superior de desgaste), o Corkeen proporciona uma superfície estável, uma vantagem em termos de acessibilidade quando comparado com outras soluções naturais, como é o caso da areia, da casca de pinheiro ou da estilha. Desta forma, os parques infantis que adotam a solução Corkeen não só são seguros e sustentáveis, como garantem uma maior acessibilidade a todos os utilizadores, mesmo numa cadeira de rodas ou em outros equipamentos de mobilidade.

A sustentabilidade é uma preocupação da Corticeira Amorim?

A sustentabilidade é uma preocupação de sempre da Corticeira Amorim que trabalha de forma sustentável um material nobre que é oferecido pela natureza, respeitando os ciclos normais de crescimento, procurando constantemente reduzir os seus impactos e usando as práticas da economia circular sem qualquer desperdício de matéria-prima. Contribuindo ainda para iniciativas de reciclagem nos cinco continentes. Os esforços da Corticeira Amorim na promoção da gestão florestal sustentável, nas políticas de desenvolvimento florestal e na troca de conhecimentos com os produtores florestais são outros exemplos das preocupações da empresa em garantir que a extração cíclica da cortiça (de nove em nove anos), para além de não danificar os sobreiros, gera emprego, potencia o progresso social e origina serviços dos ecossistemas para toda a sociedade. Nomeadamente, a regulação do clima, a regulação do ciclo hidrológico, a prevenção de incêndios ou a manutenção de uma vasta biodiversidade, etc.

Os produtos da Corticeira Amorim contribuem igualmente para a descarbonização de diversas indústrias. As rolhas de cortiça são o melhor vedante de vinhos tranquilos, efervescentes e espirituosos para os clientes que exigem melhor qualidade, ao mesmo tempo que querem contribuir para a regulação do clima. Já no caso do setor da construção, por exemplo, os produtos da Corticeira Amorim possuem certificação da qualidade do ar e contribuem para certificações de construção sustentável, tendo a inovação e a economia circular no seu epicentro.

Acrescente-se que o primeiro relatório de sustentabilidade da Corticeira Amorim reporta a atividade desenvolvida em 2006, dando início a uma comunicação regular e estruturada das políticas e práticas ambientais e sociais

Continue a ler este artigo no Notícias ao Minuto.

Comente este artigo
Anterior «Queremos ser a ponte entre a ciência mais básica e quem precisa de soluções no terreno»
Próximo A produção de novas variedades e as técnicas de edição genética

Artigos relacionados

Dossiers

Cotações – Suínos – Informação Semanal – 18 a 24 Fevereiro 2019

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas
As cotações médias nacionais do porco classe E e do porco classe S registaram novamente um acréscimo em relação à […]

Cotações ES

Continúa la tendencia a la baja en los precios del conejo

Nuevas bajadas y más acusadas en los precios del conejo ante el descenso de la demanda que se sitúan enlas distintas lonjas y mercados nacionales entre 1,95 y 2,33 euros por kilo/vivo. […]

Sugeridas

ANIPLA e ANPROMIS debatem produção fitossanitária e produtividade no sector agrícola

A ANIPLA e a ANPROMIS promoveram, no passado dia 8 de Fevereiro, um painel sobre produtividade e a importância da protecção fitossanitária para o sector, […]