A MERCADONA começa a testar o seu projeto de compra online em Valência

A MERCADONA começa a testar o seu projeto de compra online em Valência

O novo “Laboratório” online, inicialmente disponível no centro da cidade de Valência, nasceu com o objetivo de testar, aprender e ir melhorando o serviço e expandi-lo gradualmente para o resto da cidade e arredores nos próximos meses

Este novo sistema de compras online, que coexiste com o atual para outras áreas e cidades, possui um novo site e uma aplicação móvel para tornar o processo de compra mais fácil e rápido

O projeto online foi concebido para oferecer uma melhor experiência de compra ao cliente, no qual a empresa contempla a implementação de diferentes iniciativas, como o veículo de três temperaturas, desenvolvidos segundo os critérios da empresa, com o qual se reduz o tempo de transporte e descarga e se garante a frescura

A equipa é composta por 240 pessoas, incluindo engenheiros informáticos, designers, product managers, funcionários de armazém e entrega ao domicílio, especialistas nas seções de frescos, com nas lojas, e atendimento ao cliente.

 

Porto, 21 de maio de 2018 – A Mercadona lança hoje em Valência o seu novo serviço de vendas online através de um projeto piloto (chamado “Laboratório”). Para isso, construiu o seu primeiro armazém, exclusivamente para vendas online, no parque industrial Vara de Quart de Valência. Do referido centro logístico, denominado “Colmeia”, a Mercadona Online presta serviço ao centro da cidade e aumentará progressivamente as áreas de entrega a toda a zona de Valência e a alguns municípios próximos.

A Mercadona começa este serviço como um projeto piloto numa zona inicial. Os clientes que residem em códigos postais que não são cobertos pela “Colmeia” de Valência poderão continuar a comprar como até agora, através do site clássico de compras online. Dependendo da evolução do projeto, a empresa expandirá o serviço para outras áreas de Valência e nos próximos anos para novas cidades, ainda sem datas específicas.

O objetivo do “Laboratório” é testar o serviço e aprender, tanto com o colaborador como com o cliente online, para melhorá-lo com os seus contributos. Para este novo modelo, a empresa desenvolveu um novo site de compras e duas aplicações móveis (iOS e Android). Todos os clientes da Mercadona, independentemente da área onde moram, podem aceder à nova loja online, mas somente aqueles com os códigos postais do centro de Valência podem fazer compras com o novo serviço.

Esta primeira versão da Mercadona Online, mais intuitiva e fácil de navegar, tem uma funcionalidade e design que resultam da co inovação da Mercadona com os seus clientes. Nos últimos meses, foram realizados testes junto dos clientes, para conhecer as suas necessidades e aprender com sua experiência de compra. A gama de produtos será inicialmente muito semelhante à das lojas físicas e os produtos podem ser localizados através das Categorias ou de pesquisa. O cliente terá fotos de cada produto e todas as informações relevantes.

O objetivo da empresa é servir toda a compra semanal dos seus clientes e, portanto, tem um pedido mínimo de € 50. De momento, as compras podem apenas ser pagas por cartão bancário. A entrega ao cliente online é feita a partir do dia seguinte ao pedido, de segunda a sábado das 07:00 às 22:00 e em intervalos de 1 hora.

Juana Roig, diretora-geral do projeto online da Mercadona, destacou:

“A Mercadona é nova no mundo digital e temos muito a aprender. No entanto, acreditamos que, com humildade e esforço e graças à forte estrutura da Mercadona, estamos numa boa posição para enfrentar o desafio das vendas online de alimentação”.

Maior frescura e eficiência: “Colmeia” exclusiva e veículos 3 temperaturas

Este novo Armazém Online, de 13.000 metros quadrados e com um investimento de

12 milhões de euros, garante eficiência ao processo de preparação e envio de encomendas, centralizando tudo num só local e facilitando a organização do mesmo de acordo com o tipo de produto: seco, fresco, refrigerado e congelado. Além disso, a Mercadona Online prepara os pedidos de produto fresco no mesmo dia da entrega ao cliente, garantindo o máximo de qualidade e frescura. Da mesma forma, a área de congelados foi organizada de modo a que, na sua preparação, o colaborador evite fazer o pedido dentro da câmara de congelados, eliminando assim os esforços excessivos. Da mesma forma, a tecnologia disponível neste novo serviço supõe um reforço da produtividade e eficiência, multiplicando-a por até 4 vezes mais do que no atual sistema de preparação de pedidos em loja.

Quanto ao transporte, desenvolveram-se em conjunto com o fornecedor valenciano Subiela, especialista em carroçaria, veículos de entrega exclusivos para venda online. Os veículos possuem 3 zonas de temperatura diferentes adaptadas a cada tipo de produto. Além disso, o veículo incorpora um sistema de descarga mecanizada que minimiza a manipulação da carga, com a consequente redução do esforço excessivo por parte do trabalhador e diminuição do tempo de descarga. Existem dois modelos diferentes, um que permite transportar até 15 pedidos e outro para zonas de difícil acesso, de até 9 pedidos por viagem.

vendas online

vendas online

Comente este artigo
Anterior Certificação da "Carne Minhota" faz cinco anos - Designação DOP é o próximo passo
Próximo Projecto Melhor Eucalipto marcou presença na Feira Nacional da Floresta

Artigos relacionados

Comunicados

Botânico Jorge Paiva distinguido pela SPECO

O cientista Jorge Paiva, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), vai ser distinguido com o estatuto de sócio de honra da Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO). […]

Comunicados

A Fenapecuária e as suas associadas promovem a atividade agro-pecuária na Região de Torre de Moncorvo

A FENAPECUÁRIA – Federação Nacional das Cooperativas de Produtores Pecuários juntamente com o Município de Torre de Moncorvo e o CLDS Moncorvo 3G, organizam a II Exposição de Empresas, Emprego e Empreendedorismo, que tem lugar de 20 a 23 de julho, no Largo da Corredoura, em Torre de Moncorvo […]

Últimas

Proposta de Acordo Setorial relativa à colheita noturna no Olival

As Associações signatárias reconhecem a necessidade de elaborar estudos científicos que permitam conhecer […]