A chuva caiu e o fogo em Miranda do Corvo está dominado

A chuva caiu e o fogo em Miranda do Corvo está dominado

O incêndio florestal que deflagrou na sexta-feira em Miranda do Corvo, no distrito de Coimbra, foi dominado este sábado, pelas 17h00, após se ter registado “precipitação intensa no local”, avançou à Lusa fonte da Proteção Civil.

Destacando o “forte empenho de operacionais”, Paulo Santos, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), disse que a “instabilidade atmosférica acabou por contribuir” no combate às chamas em Miranda do Corvo, com o fogo a ser dominado pelas 17h00, depois de mais de 22 horas a lavrar numa “área considerável”.

Pelas 17h30, estavam a ser realizadas “operações de rescaldo”, com 588 operacionais no terreno, apoiados por 176 meios terrestres e três meios aéreos, segundo informação da ANEPC.

De acordo com Paulo Santos, o fogo em Miranda do Corvo resultou em “centenas de hectares de área ardida”.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra, o incêndio, que deflagrou às 18h22 de sexta-feira, perto da aldeia de Moinhos, “esteve sempre em zona florestal” e não houve casas em risco.

Além do incêndio em Miranda do Corvo, a Proteção Civil destaca como ocorrências importantes a nível nacional, pelas 17h30 de sábado, dois fogos no concelho de Cabeceiras de Basto, no distrito de Braga, dos quais apenas um estava ativo pelas 17h30.

Na localidade de Eirô, em Celorico de Basto, o fogo deflagrou cerca das 11h00 de sábado e mantinha-se ativo pelas 17h30, mobilizando 91 operacionais, 27 veículos, e dois meios aéreos.

Ainda no concelho de Celorico de Basto, na localidade de Torneiros, o incêndio florestal, que deflagrou pelas 14h00 de sábado, está dominado, mas mantêm-se no local 51 operacionais e 17 meios terrestres.

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Renascença.

Comente este artigo
Anterior PDR 2020: Pró-Raia tem apoios à seca moderada nos concelhos da Guarda e do Sabugal
Próximo Estado de alerta em Portugal Continental passa para laranja às 0h de domingo

Artigos relacionados

Dossiers

Falta um mês para cumprir limpezas

Lei determina a proteção de pessoas e bens para o risco de incêndios. O valor das coimas por incumprimento é a dobrar desde 2018. […]

Nacional

“Agroalimentar vai ser um pilar da recuperação económica”, destaca presidente da Lusomorango

Nesta “Fast Talk” do JE, Luís Pinheiro explicita desafios com que o agroalimentar se defronta, como a gestão dos recursos hídricos e a necessidade de uma ligação ferroviária à […]

Nacional

GO irlandês estuda como o biogás pode melhorar a sustentabilidade nas explorações

A Parceria Europeia para a Inovação na Agricultura (EIP-AGRI) identificou, num artigo de desenvolvimento sobre bioeconomia circular, um grupo operacional irlandês que está […]