A água dos rios portugueses perdeu qualidade, e a culpa é da seca e da agricultura

A água dos rios portugueses perdeu qualidade, e a culpa é da seca e da agricultura

Relatório intercalar da Agência Portuguesa do Ambiente referente a 2018 coloca apenas 46% das massas de água em estado “bom”, diz o Jornal de Notícias. Algarve com melhorias, apesar da seca

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) analisou a qualidade das águas dos rios em Portugal e concluiu que estas têm-se deteriorado nos últimos anos. Atualmente, e segundo os dados recolhidos referentes a 2018, só 46% das massas de água foram classificadas com “bom”. Em 2015, essa percentagem era de 53%. No entanto, Portugal “está na média europeia”, lembrou ao JN o vice-presidente da APA, Pimenta Machado.

O responsável elenca as possíveis razões para o declínio da qualidade das águas: “o período de seca que se fez sentir” em várias regiões e a “intensificação da agricultura”. A região hidrográfica que mais qualidade ganhou nas suas massas de água foi a das Ribeiras do Algarve, apesar do grave problema de seca atual. As regiões hidrográficas do Tejo, Douro e Vouga foram as mais afectadas. No caso do rio Tejo, apenas um terço do rio está “bom”, quando o objetivo traçado para o próximo ano está situado nos 72%.

Pimenta Machado indicou que a avaliação em questão não foi a tempo de aferir as medidas definidas e entretanto implementadas do Plano de Gestão de Região Hidrográfica, atualmente em vigor. A nível nacional, a meta definida é que 76% das massas de água nos rios portugueses sejam “boas” já no próximo ano.

O artigo foi publicado originalmente em Expresso.

Comente este artigo
Anterior Exportação Produtos de Aquacultura para o Brasil
Próximo Incêndio no Fundão destruiu 800 hectares de floresta

Artigos relacionados

Nacional

Costa reúne-se com Merkel com orçamento comunitário em cima da mesa

O primeiro-ministro português, António Costa, reúne-se com a chanceler alemã, Angela Merkel, na quarta-feira em Berlim, com o orçamento comunitário, os novos conselhos europeus e a presidência portuguesa da União Europeia na agenda, […]

Nacional

Governo dos Açores destaca contributo da Fruter para o desenvolvimento da diversificação agrícola na ilha Terceira

“O desenvolvimento do setor da diversificação agrícola na ilha Terceira, na presente legislatura, pode ser constatado pelo crescimento de 30% na área de produção, […]

Últimas

German Presidency pursues lowest common denominator on future CAP green architecture

The German Presidency of the AGRIFISH Council posted a background note on 3 September 2020 on the green ambition of the future CAP prepared for a meeting of the Special Committee on Agriculture on 7 September. […]