Lagoalva aposta em sistemas solares fotovoltaicos como parte da sua estratégia sustentável

Lagoalva aposta em sistemas solares fotovoltaicos como parte da sua estratégia sustentável

A Quinta da Lagoalva de Cima, produtora de vinho, azeite, cortiça, cereais, horto-industriais e do cavalo lusitano anuncia a instalação de onze sistemas fotovoltaicos no terreno com uma potência total de 1,35 MW, ocupando uma área de 36.496 m2. Este sistema vai permitir uma produção energética anual de cerca de 2.000 MWh e evitar emissões anuais de 620 toneladas de CO2. O fornecimento e instalação desta central foi da responsabilidade da Ikaros-Hemera, empresa especialista neste sector.

O investimento foi feito pela Grow Solar UPP, sob o aconselhamento da Grow Energy Management, e permite à Quinta da Lagoalva de Cima uma autonomia energética de 123% face aos consumos dos locais onde foram instalado0603s estas centrais solares. Isto significa que estas instalações possibilitam à exploração agrícola ter um balanço energético positivo, conseguindo produzir energia elétrica própria 23% acima das suas necessidades de consumo. Sendo o custo com a energia elétrica um dos principais na atividade agrícola desta sociedade, esta é uma solução, que para além de toda a componente de sustentabilidade, permite um ganho de competitividade muito significativa nos produtos comercializados pela Quinta da Lagoalva.

Miguel Holstein Campilho, administrador da empresa, sublinha a importância deste projecto: “É muito satisfatório ter na Quinta da Lagoalva de Cima um modelo que nos permite produzir energia 100% limpa e finalmente conseguirmos um balanço energético positivo no desenvolvimento da nossa atividade. Isto permite-nos ir ao encontro do que nos é exigido por
cada vez mais clientes que é de terem fornecedores verdadeiramente sustentáveis e com uma consciência ambiental forte.”

Duarte Caro de Sousa, diretor-geral da Ikaros-Hemera, acrescenta: “É mais um projeto concluído com sucesso e com vantagens para ambas as partes. Com a instalação dos sistemas solares fotovoltaicos, por um lado, a Quinta da Lagoalva de Cima reduzirá os custos com a eletricidade e consegue descarbonizar ainda mais a sua atividade e por outro, conseguimos identificar e desenvolver para a entidade investidora, a Grow Energy Management, uma oportunidade de investimento alternativa com rentabilidades acima das normais alternativas no setor financeiro para o mesmo nível de risco. Até ao momento este é o maior projeto que desenvolvemos numa exploração agrícola.”
O investimento foi suportado pela Grow Energy Management. Os sócios explicam a sua motivação no investimento:

“A Grow Energy Management está extremamente satisfeita com este projeto em parceria com a Quinta da Lagoalva de Cima e a Ikaros-Hemera, não só pelo facto da energia solar fotovoltaica ser financeiramente viável como também por ser um investimento em energia limpa e confiável.”
O número crescente de empresas no sector agrícola e vitivinícola a apostar neste tipo de sistemas energéticos mostra a tendência do sector agrícola em investir em medidas sustentáveis, amigas do ambiente e que permitem a produção de energia própria.

Sobre a Ikaros-Hemera A Ikaros-Hemera é uma empresa especialista na implementação e monitorização de sistemas solares fotovoltaicos de média e grande dimensão. A Ikaros-Hemera surge vocacionada para o fornecimento e instalação de sistemas fotovoltaicos no mercado empresarial e para a concepção de modelos de negócio adequados a cada cliente, numa óptica de investimento financeiro. Fundada em 2011, é fruto da joint-venture entre a Ikaros Solar, referência europeia no sector empresarial, e a Hemera Energy, especialista na apresentação de soluções chave-na-mão de produção descentralizada de energia e eficiência energética, que integra o Grupo Quifel, de Miguel Pais do Amaral. Mais Informações em: www.ikaros-hemera.com | http://www.auto-consumo.com.pt/

Sobre a Quinta da Lagoalva de Cima A Quinta da Lagoalva de Cima estende-se pela margem Sul do Tejo e dedica-se a várias actividades agrícolas: produção de vinho, azeite, cortiça e do cavalo lusitano.
Mais Informações em: http://www.lagoalva.pt/

Sobre a Grow Energy Management A Grow Energy Management tem por objecto o aconselhamento na gestão e implementação de projectos de geração de energias renováveis e eficiência energética. Mais Informações em: http://www.growadvisory.com/

 

Comente este artigo
Anterior Governo pondera criar uma espécie de central de compras para matéria ardida
Próximo SPA para cabras é o fator de sucesso de queijaria de Melgaço

Artigos relacionados

Sugeridas

É desta que vamos mudar o mundo rural? Então tome nota

[Fonte: Expresso]

Se houver coragem para colocar na agenda política questões como o povoamento, a valorização dos recursos endógenos, o turismo em espaço rural e a reorganização dos municípios bem como das finanças locais, então estaremos no bom caminho.
É assim que o economista e estratega Augusto Mateus vê o futuro dos territórios de baixa densidade demográfica, […]

Açores recebe especialistas internacionais para debater futuro da apicultura

Num momento em que a fileira apícola nacional vive uma conjuntura favorável, fruto do aumento da produção e do preço do mel, decorre pela primeira vez na Região Autónoma dos Açores o Fórum Nacional de Apicultura. Este sábado, 15 de Outubro, no Auditório do Ramo Grande, […]

Nacional

BASF distinguida nos Prémios Ones Mediterrània

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

A Fundação Mare Terra premiou a Basf pela sua aposta na inovação e sustentabilidade em resultado do seu trabalho na estação experimental de Utrera.
A Fundação celebra este ano a 25.ª edição dos prémios Ones Mediterrània, […]