10º Colóquio Nacional do Milho debate megatendências no setor agroalimentar até 2050

10º Colóquio Nacional do Milho debate megatendências no setor agroalimentar até 2050

As megatendências agroalimentares e a resposta política da Europa aos desafios inerentes vão estar em debate no 10º Colóquio Nacional do Milho, a 19 de Fevereiro, no Convento São Francisco, em Coimbra.

O ponto de partida para este painel de debate é o estudo Megatendências no setor agroalimentar: visão global e possível resposta política da perspetiva da UE“, encomendado pelo Parlamento Europeu à consultora internacional Arcadia. Francesco Montanari, responsável da Arcadia, irá ao 10º Colóquio Nacional do Milho apresentar as conclusões do estudo, que serão analisadas por dois comentadores: Pedro Queirós, diretor-geral da FIPA, e por José Diogo Albuquerque, diretor do Agroportal, num debate moderado por Luís Mira, secretário-geral da CAP.

O estudo, divulgado no último trimestre de 2019, fornece uma análise das megatendências que influenciam a maneira como o mundo produz, distribui e consome alimentos e sugere opções de políticas e dá recomendações para responder ao megadesafio: como duplicar a atual produção de alimentos para suprir as necessidades da população mundial em 2050, sem aumentar a pressão sobre os recursos naturais do Planeta?

Eis algumas das conclusões do estudo:

  • É possível aumentar a produtividade agrícola sem usar mais água e terra agrícola, através do uso mais eficiente destes recursos. Para tal é necessário investir na transferência de tecnologia para os agricultores.
  • Os decisores políticos devem dar prioridade a medidas e apoios públicos para aumentar a produtividade agrícola, nomeadamente no âmbito da Política Agrícola Comum pós-2020, e para promover a adoção e partilha de conhecimento de novas tecnologias e da digitalização na produção agrícola, como alavancas da segurança alimentar.
  • Para aumentar a sustentabilidade da produção e do consumo alimentar os nossos hábitos terão de sofrer uma enorme transformação rumo a dietas com menos proteína animal e mais frutas e legumes e através da redução do desperdício alimentar.
  • A Agricultura pode contribuir para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa e, simultaneamente, produzir os alimentos necessários para a população mundial crescente. Para isso é necessário um investimento avultado em Inovação, por parte dos setores público e privado, para que a agricultura se adapte à nova realidade climática.

O contributo que a agricultura pode dar para os objetivos da neutralidade carbónica é outros dos temas de extrema atualidade em debate no 10º Colóquio Nacional do Milho. O especialista Paulo Canaveira, da Agência Portuguesa do Ambiente, é o orador convidado no painel “Roteiro para a Neutralidade Carbónica: condicionante ou oportunidade para a agricultura portuguesa?”. Os comentadores – Eduardo Diniz, diretor-geral do GPP, Francisco Gomes da Silva, diretor-geral da Agroges e João Nisa Ribeiro, investigador da Universidade do Porto – farão a análise dos desafios que a agricultura e as florestas enfrentam para contribuir para o compromisso assumido por Portugal de reduzir as suas emissões de gases com efeito de estufa por forma a que o balanço entre as emissões e as remoções da atmosfera seja nulo em 2050.

Para inscrições no Colóquio aceda ao seguinte link

Comente este artigo
Anterior «Não é com mais barragens» que se resolve falta de água, mas também pode ser
Próximo Considerações gerais sobre a cultura do tomateiro

Artigos relacionados

Nacional

Carmo Wood investe 3ME para aumentar capacidade de fábrica em Oliveira de Frades

A empresa Carmo Wood investiu três milhões de euros para aumentar a capacidade da sua fábrica de Oliveira de Frades, dando seguimento ao objetivo de se tornar mais forte após os incêndios […]

Nacional

Cantanhede: Homem morre em acidente com tractor na Tocha

Um homem de 79 anos morreu, hoje, na sequência de um acidente com um tractor agrícola, na freguesia da Tocha, em Cantanhede, confirmou o […]

Últimas

FNOP celebra protocolo de cooperação com a Inventa International

Assinado no passado dia 9 de junho, na Feira Nacional da Agricultura, Domingos dos Santos (Presidente da Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas e Hortícolas – […]