Webinar junta fileiras do pinhão, amêndoa e castanha

Webinar junta fileiras do pinhão, amêndoa e castanha

Em plena campanha de colheita da pinha decorreu ontem o webinar da Ciência à Aplicação “Pinha e Pinhão – Desafios e Oportunidades”, organizado pelo Centro de Estudos Florestais do ISA, pela UNAC e pelo INIAV, ao abrigo do projeto internacional de transferência de conhecimento INCREDIBLE e do grupo operacional FERTIPINEA, com o qual se pretende estabelecer recomendações de fertilização racional para o pinheiro-manso. Contou com a participação de oradores nacionais sobre as fileiras do pinhão, da amêndoa e da castanha numa procura de sinergias entre estas para salvaguardar o valor acrescentado destes frutos secos.

Assistiram 114 participantes, entre produtores florestais, estudantes, empresários, técnicos, investigadores, professores, entre outros.

Foram abordados temas de grande relevância para o setor em questão, tais como o regime jurídico da pinha, a certificação florestal e a cadeia de valor, enquanto aspetos de valorização da fileira da pinha e do pinhão. Nas comunicações dedicadas à amêndoa e à castanha, ficaram patentes os significativos avanços tecnológicos destas fileiras e que permitiram aumentos de produtividade e alternativas de processamento e conservação que potenciam o aproveitamento destes frutos secos e novas oportunidades de mercado.

Como principais conclusões deste seminário, salientam-se:

  • a importância da existência do regime jurídico da pinha de pinheiro-manso na monitorização da atividade dos operadores desde a colheita até à transformação, com vista à transparência e melhoria do processo produtivo;
  • a certificação florestal do pinhal-manso no apoio à cadeia de valor da pinha e do pinhão, embora no mercado deste produto ainda não seja valorizado o pinhão certificado;
  • a necessidade de um marketing positivo do pinhão enquanto produto benéfico para a saúde humana, tal como a amêndoa;
  • a implementação de tecnologia para potenciar a produção, sendo de destacar a rega e a fertilização mas também para melhorar as condições de colheita, nomeadamente através da apanha mecânica;
  • a experiência positiva de se ter conseguido reunir os diversos agentes da fileira da castanha com um propósito comum de valorizar o produto nacional e internacionalmente, estratégia que se poderá ajustar ao caso da pinha e do pinhão.

Da informação transmitida e das respostas às questões colocadas comprova-se que o pinhão é um produto com elevado valor acrescentado, e o pinhal-manso uma espécie com forte potencial de expansão no nosso país. Todavia, a fileira carece de uma gestão mais estruturada, onde se fomente a transparência e a colaboração entre todos os agentes, com diminuição da economia informal e dos furtos, existindo aqui uma janela de oportunidade para potenciar as experiências positivas de outras fileiras de frutos secos de sucesso em Portugal e através de investimentos I&D+i para se atingirem os necessários avanços tecnológicos.

Página do projecto INCREDIBLE e do Grupo Operacional Fertipinea.

Live-stream: da Ciência à Aplicação – Pinha e Pinhão: Desafios e Oportunidades

Comente este artigo
Anterior Incêndios: Observatório Técnico Independente critica falta de planeamento na Mata de Leiria
Próximo Arqueólogos defendem novas leis, prevenção e mais fiscalilzação para o património

Artigos relacionados

Nacional

Tecniferti aposta em novo canal de distribuição

Partindo da visão holística que cada vez mais pessoas cultivam e consomem alimentos biológicos, a Tecniferti avançou para o desenvolvimento de fertilizantes certificados para Agricultura Biológica, […]

Últimas

Validade da vacinação de ovelhas contra língua azul prolongada

A validade da vacinação em ovelhas no Algarve em 2020 contra a Língua Azul foi prolongada para durar enquanto vigorar o estado de emergência, segundo um despacho da Direção-geral […]

Últimas

Camas novas: bem-estar animal

– Pai, que andam aqueles senhores a fazer na vacaria?

– Estão a colocar camas novas para as vacas. […]