Vitacress cria cabazes para entrega ao domicílio com vertente solidária

Vitacress cria cabazes para entrega ao domicílio com vertente solidária

Com o objetivo de promover a alimentação saudável e o bem-estar de todos em tempo de distanciamento físico, a Vitacress – empresa de capital cem por cento nacional, propriedade do Grupo RAR – vai levar a frescura dos seus campos à casa dos portugueses. A empresa desenvolveu cabazes que reúnem diferentes variedades dos seus produtos com entrega gratuita, em dois dias úteis, nas zonas da Grande Lisboa, Setúbal e Porto, na fase de arranque, mas em breve, também com entregas no Alentejo e Algarve. Por cada compra, a marca vai doar saladas refeição prontas a comer aos profissionais de saúde que estão na linha da frente no combate ao surto do novo coronavírus.

A Vitacress disponibiliza cinco opções através de uma lógica de variedade ou volume de produtos, produção biológica ou refeições prontas a consumir. Nestas opções destacam-se as saladas de folhas baby, como a Salada Formosa ou Salada da Terra; a Super Sopa Protec; o agrião de água, espinafre ou rúcula selvagem; as Saladas Refeição; a cenoura baby e o tomate cherry; as ervas aromáticas (salsa e coentros); batatas doce e branca; e ainda os croutons de tomate para complementar as saladas.

Todos os produtos da Vitacress chegam diretamente dos seus campos, localizados no Sudoeste Alentejano, estando a maioria já lavados e prontos a consumir. As encomendas dos cabazes podem ser feitas através do site da Vitacress (www.vitacress.pt) com entregas de terça a sábado. Os cabazes podem ser adquiridos por um preço de venda ao público recomendado que varia entre os 14,99 euros e os 24,99 euros.

Vitacress apoia profissionais de saúde na linha da frente

“Estar em casa não é fácil, em particular para famílias em teletrabalho e com crianças pequenas. Ao levar os nossos vegetais até elas esperamos contribuir para uma alimentação mais equilibrada e conveniente, por já estarem lavados e prontos a consumir, sendo também mais frescos por sairem diretamente dos nossos campos.”, avança Nuno Crispim – diretor de Makerting da Vitacress – que acrescenta “esta iniciativa permite ainda que todos ajudemos diretamente os profissionais de saúde que estão na linha da frente, através da oferta de saladas refeição”. A este contributo, somam-se as já seis mil saladas oferecidas a cerca de 18 hospitais e unidades de saúde de todo o país, como é o caso do Hospital Curry Cabral, em Lisboa, Hospital Lusíadas no Porto, ou Hospital Litoral Alentejano.

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Comente este artigo
Anterior Estado de Emergência prorrogado até 17 de abril - Destaques pela CAP
Próximo ​Toneladas de morango de São Pedro do Velho, em Mirandela, podem ficar nas plantas

Artigos relacionados

Sugeridas

Candidaturas abertas para a Academia do Centro de Frutologia Compal

Pela sétima edição consecutiva, a Academia do Centro de Frutologia Compal (CFC) vai voltar a seleccionar 12 empresários frutícolas e atribuir três bolsas de instalação, […]

Últimas

Capoulas defende mais apoios da PAC, nas Regiões Ultra-periféricas e para o vinho

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, defendeu hoje, 18 de Junho, mais apoios da Política Agrícola Comum (PAC) para o Desenvolvimento Rural, […]

Últimas

Projecto de integração social através da viticultura

Germinar é um projecto que visa a integração social de jovens e adultos com dificuldade intelectual e de desenvolvimento, através da sua integração no trabalho em vinhas na zona de Valença. […]