Visita Técnica à Unidade Piloto do Projeto URSA (EDIA) – 21 de fevereiro – Serpa

Visita Técnica à Unidade Piloto do Projeto URSA (EDIA) – 21 de fevereiro – Serpa

O Conselho Regional de Colégio de Engenharia Agronómica da Região Sul promove, no próximo dia 21 de fevereiro, uma visita técnica à unidade piloto do projeto URSA (EDIA), localizado na Herdade da Abóboda (Vila Nova de S. Bento), bem como ao lagar e exploração agrícola produtora do azeite “Olival da Risca”, em Serpa.

O projeto URSA (Unidades de Recirculação de Subprodutos de Alqueva) é um projecto desenvolvido pela EDIA, em parceria com o ISQ, que pretende contribuir para o aumento do reduzido teor de matéria orgânica (MO) do solo nas áreas de regadio do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA).

O incremento da MO do solo pode ser realizado de várias formas, entre as quais se destaca a incorporação de composto, a mais compatível com a moderna agricultura de regadio, produzindo resultados mensuráveis de forma relativamente rápida e sobretudo, sustentada no tempo. O projeto URSA consiste numa rede de unidades de produção de composto, a baixo custo, no território do EFMA que, ao promover a entrega dos subprodutos pelos agricultores/produtores nestas unidades, vai criar uma bolsa de permuta destes subprodutos por composto, o qual será aplicado posteriormente nas respectivas explorações agrícolas, melhorando generalizadamente a fertilidade do solo na zona do EFMA.

Objetivos globais do projeto URSA:- Reabilitação do solo como suporte agrícola de qualidade e como barreira filtrante;- Aumento da rentabilidade agrícola e do desempenho ambiental do regadio;- Menor vulnerabilidade à erosão e maior resiliência à desertificação;- Destino ambientalmente adequado para os subprodutos produzidos na zona do EFMA;- Melhoria da qualidade da água e da sustentabilidade do EFMA;- Regeneração da vida do solo, potenciadora da sanidade vegetal e da redução do consumo de adubos minerais.

A caminho, os participantes poderão visitar a Herdade do Monte Novo da Fonte Corcho, em Serpa – produtora do azeite virgem extra “Olival da Risca”, premiado internacionalmente – uma exploração agropecuária que produz azeite maioritariamente para exportação, proveniente de azeitonas obtidas num olival em sebe, cultivado em regime de agricultura biodinâmica e extraído num moderno e inovador lagar próprio, com linha de engarrafamento, com certificação Demeter, que permitiu conquistar o prémio de melhor azeite do mundo em 2011. A exploração realiza a compostagem do seu próprio bagaço de azeitona, a par de outros subprodutos da exploração (palhas, estrumes, folhas e resíduos de poda do olival).

→ Inscrição ←

Programa

21 de Fevereiro 20200

8h30

Saída da Sede da Ordem dos Engenheiros

11h30

Visita à Herdade do Olival da Risca, Serpa

13h30

Almoço

15h00

Visita à Herdade da Abóboda – Unidade do Projeto URSA (EDIA)

19h00

Regresso à Sede da Região Sul da Ordem dos Engenheiros

O artigo foi publicado originalmente em Ordem dos Engenheiros.

Comente este artigo
Anterior Plano Nacional de Gestão Integrada de Fogos Rurais. Consulta pública chega ao fim
Próximo Oferta de emprego - Gestor Operacional e Agronómico - Faro

Artigos relacionados

Últimas

Governo quer 20% das barragens com painéis solares flutuantes. EDP diz sim

João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e da Transição Energética, traçou esta segunda-feira um novo objetivo para fazer multiplicar por mais de nove, […]

Fitotema

Atualização da zona demarcada para Trioza erytreae – Psila Africana dos Citrinos – junho 2020

Nos termos e para os efeitos estabelecidos nos números 1 e 2 do artigo 5.º, da Portaria n.º 142/2020, de 17 de junho, que estabelece medidas de […]

Opinião

Eco-regimes – Valorizar serviços prestados pelos Agricultores – Pedro Santos

O recente artigo “Os pagamentos eco regime: uma medida de política fundamental para a viabilidade e sustentabilidade futuras das explorações […]