Vinha: Mais um mês para candidaturas a apoios do Programa VITIS

Vinha: Mais um mês para candidaturas a apoios do Programa VITIS

O Governo alargou em um mês, para começar em 15 de Setembro, o período de candidaturas a apoios à reestruturação e reconversão das vinhas, no âmbito do programa VITIS.

Recorde-se que o período de submissão de candidaturas ocorria desde 2018 anualmente entre 15 de Outubro e 15 de Novembro. Este ano foi antecipado como objectivo de, na campanha vitivinícola de 2020-2021, «dar continuidade ao regime de apoio» à reestruturação e reconversão da vinha, «por forma a não comprometer a dinâmica de investimento» no sector.

Outra alteração introduzida pela portaria é o agravamento da penalização no apoio por incumprimento do prazo de apresentação do pedido de pagamento das ajudas e da compensação financeira por perda de receita, que é apresentado depois dos investimentos integralmente executados.

Actualmente, o incumprimento do prazo de apresentação do pedido de pagamento implica uma penalização, por cada dia útil de atraso, de 1% do valor do apoio a que o beneficiário tem direito, sendo o pedido recusado quando o atraso for superior a 25 dias.

O VITIS abrange a concessão de uma comparticipação financeira para os investimentos realizados, através do pagamento de uma ajuda financeira e não reembolsável ou uma compensação pela perda de receita inerente à reestruturação e reconversão, quando a candidatura inclua parcelas de vinha no terreno.

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior Oferta de emprego - Engenheiro de Processo - Eng.ª Alimentar, Ambiente ou Biotecnologia - Viseu
Próximo Baixo Alentejo abre pós-graduação em Sistemas de Informação Geográfica no Setor Florestal

Artigos relacionados

Últimas

Nova força de sapadores florestais entra em ação em 2020

A nova força de sapadores florestais portugueses vai estar em formação ao longo de 2019 e terá missões de prevenção e combate em 2020, […]

Nacional

Águia-imperial-ibérica poderá estar de regresso ao território transmontano

A águia-imperial-ibérica poderá estar de regresso a Trás-os-Montes, depois de o sistema de foto armadilhagem instalado no Douro Internacional ter registado esta espécie pela segunda vez num período de dois anos, […]

Nacional

INE revela que cerca de 23% das explorações agrícolas no Alentejo encontram-se recenseadas

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), cerca de 23% das explorações agrícolas no Alentejo já se encontram recenseadas. […]