UE alerta: há sementes de sésamo provenientes da Índia com níveis de óxido de etileno 1.000 vezes superiores ao permitido

UE alerta: há sementes de sésamo provenientes da Índia com níveis de óxido de etileno 1.000 vezes superiores ao permitido

A Comissão Europeia informa que, em Setembro de 2020, foram notificados, através do Rapid Alert System for Food and Feed (RASFF), níveis muito elevados de óxido de etileno no que respeita a determinados lotes de sementes de gergelim (sésamo) originários ou expedidos da Índia e que entraram na União. Esses níveis são mais de 1.000 vezes superiores ao limite máximo de resíduos de 0,05 mg/kg aplicável ao óxido de etileno.

“Essa contaminação constitui um risco grave para a saúde humana na União, uma vez que o óxido de etileno está classificado como mutagénico da categoria 1B, cancerígeno da categoria 1B e tóxico para a reprodução da categoria 1B”. Além disso, o óxido de etileno não está aprovado como substância activa para utilização em produtos fitofarmacêuticos na União, refere o Regulamento n. 2020/1540.

Condições especiais de importação

Assim, a Comissão Europeia determinou que todas as remessas de sementes de sésamo deve ser acompanhadas boletim analítico e certificado oficial emitido pela Autoridade Competente da Índia que ateste que os produtos foram sujeitos a amostragem e análise com vista a monitorizar os resíduos de pesticidas no interior/à superfície de produtos de origem vegetal e que todos os resultados da amostragem e da análise estão em conformidade com a legislação da União em matéria de limites máximos de resíduos de pesticidas.

Por outro lado, pelo menos 50% das remessas são sujeitas, nos Postos de Controlo Fronteiriços, a controlos físico e de identidade para detectar a presença de resíduos de pesticidas.

Tendo em conta o grave risco para a saúde humana decorrente das remessas contaminadas de sementes de sésamo originárias da Índia e tendo em conta a necessidade de tomar medidas rápidas, o Regulamento entrou em vigor a 23 de Outubro.

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior A polinização manual na anoneira
Próximo Esquema regulamentar de proteção das Indicações Geográficas no Reino Unido

Artigos relacionados

Últimas

Plano para evitar fogos em Pedrógão violava lei e calculava mal o risco

[Fonte: TSF] Ofícios e avaliações do Instituto da Conservação da Natureza e Floresta (ICNF) revelam as razões para Pedrógão Grande não ter o obrigatório plano de defesa da floresta no dia do fogo que matou 66 pessoas. […]

Ofertas

Oferta de emprego – Engenheiro Agrónomo – Torres Vedras

A Mystic Real Estate, pertencente ao Grupo Pluris investments, é a empresa dedicada à gestão do património imobiliário do Grupo. Possuindo uma quinta privada com uma diversidade de espaços […]

Últimas

Workshop final do projeto WUIVIEW: Autoproteção contra incêndios na Interface Urbano-Florestal, ao nível do proprietário – 15 de janeiro

Sexta-feira, 15 de janeiro de 2021, irá ser realizado o workshop final do projeto WUIVIEW (Wildland-Urban Interface Virtual Essays Workbench), em que a ADAI participa. O primeiro workshop, realizado em Coimbra em janeiro […]