Tilray Portugal vai exportar 2,5 toneladas de canábis para Israel

Tilray Portugal vai exportar 2,5 toneladas de canábis para Israel

Israel será o décimo quinto país para o qual a Tilray exporta canábis medicinal. O produto sairá da sede portuguesa da empresa multinacional.

A empresa israelita de saúde Canndoc encomendou 2,5 toneladas de canábis à Tilray, empresa de produção e distribuição de canábis medicinal, que vai exportar o produto a partir da base de Cantanhede, em Coimbra. O anúncio foi feito esta quinta-feira, 2 de janeiro, pela multinacional do Canadá.

A primeira encomenda no montante de 250 quilogramas deverá chegar a território israelita ainda em janeiro e será a primeira vez que Israel, onde a aplicação medicinal também já é legal, importa canábis.

De acordo a imprensa internacional, neste momento em Israel há falta de oferta de canábis para ser transformada em medicamentos.

A Canndoc, fundada em 2008, tem permissão para produzir medicamentos com canábis medicinal em Israel, sendo a primeira empresa do país a fazê-lo. Há mais de 10 anos que investe nesta área da canábis medicinal, tendo “milhares de patentes”, segundo o comunicado das duas empresas.

Apenas foi revelado o montante da encomenda, não tendo sido revelado o valor da transação. Após ser transformado em medicamento, o produto final será vendido nas farmácias israelitas. Segundo o The New York Times, o mercado de canábis medicinal em Israel deverá chegar a 100 mil pacientes até ao final deste ano. 

Esta encomenda faz parte de um acordo estratégico assinado entre as duas empresas. Caso venha a ter uma licença para exportar, a Canndoc também deverá também vender canábis medicinal à Tilray para os produtos da empresa canadiana. 

Ao todo, a partir do Canadá, a Tilray já exporta para 15 países, incluindo para a Alemanha, cujo produto também tem origem em Portugal. O 14.º mercado da Tilray foi a Suíça, segundo um anúncio de dezembro.

Recorde-se que a Tilray fechou recentemente um acordo com o Esporão, no Alentejo, para aumentar a produção de canábis em Portugal. Para além do novo projeto na região alentejana, a Tilray conta já com 5 hectares de área de cultivo e processamento em Cantanhede.

A empresa tem também uma parceria até 2024 com a Universidade de Coimbra para desenvolver produtos médicos derivados de canábis.

O artigo foi publicado originalmente em Jornal de Negócios .

Comente este artigo
Anterior Los precios del vacuno están estables pero por debajo del año pasado
Próximo PDR 2020: GAL Aveiro Sul tem 185 mil euros para apoio a pequenos investimentos nas explorações agrícolas

Artigos relacionados

Notícias PAC pós 2020

La PAC más tecnológica se queda corta: El FEGA publica los municipios sin referencia del Sigpac para las ayudas

El Fondo Español de Garantía Agraria (FEGA) ha publicado la lista de los 104 municipios que contarán con referencias diferentes al sistema de información geográfica de parcelas agrícolas (Sigpac) para cobrar las ayudas de la Política Agrícola Común (PAC) de la campaña 2019. […]

Nacional

Tetra Pak investiu 80 milhões de euros em embalagens sustentáveis

[Fonte: O Jornal Económico]

A Tetra Pak investiu mais de 80 milhões de euros no desenvolvimento das embalagens sustentáveis do futuro. […]

Dossiers

U.Extremadura propone que las OPAS participen en el debate del Plan Estratégico de la PAC


La Unión de Extremadura propone que la posición de Extremadura en el debate del Plan Estratégico de la PAC se debata en la Asamblea con la participación de las OPAS
En el año 2021 está […]