Terra Maronesa lança campanha de promoção “É cá em cima”

Terra Maronesa lança campanha de promoção “É cá em cima”

O projeto Terra Maronesa vai lançar a campanha “É cá em cima” para promover os recursos naturais e valorizar os “resistentes” que habitam, trabalham e produzem neste território montanhoso do distrito de Vila Real.

O objetivo é, segundo anunciaram hoje os promotores da iniciativa, realçar e promover os valores turísticos, ambientais, culturais e gastronómicos da região produtora de vaca maronesa que abarca, essencialmente, os concelhos de Vila Pouca de Aguiar, Vila Real, Ribeira de Pena e Mondim de Basto

A serra do Alvão “É cá em cima” e apresenta-se como “um território natural, onde se respira, desde sempre, bem-estar e harmonia”.

“A campanha pretende chamar a atenção para o território dando-lhe visibilidade e, em particular, para as pessoas e as comunidades que garantem este território e estes valores. Tudo o que é paisagem que vemos e os recursos, nomeadamente alimentares, como a carne ou vegetais, derivam das atividades das pessoas que aqui habitam”, afirmou à agência Lusa Duarte Marques, da associação Aguiarfloresta, parceira do projeto.

Uma atividade que, segundo o responsável, é feita “em harmonia e equilíbrio com o ambiente e que consegue também salvaguardar os valores naturais como a conservação do lobo, da águia-real ou a borboleta-azul”.

“A conservação do território, dos valores naturais e ambientais só é possível graças aos resistentes que gerem este território. O garante de todo este património são as pessoas e a campanha visa, especialmente, destacar os que aqui habitam e todos os dias trabalham”, acrescentou Duarte Marques.

A iniciativa visa a valorização dos atores locais, a promoção dos recursos naturais e também a atração de visitantes.

A campanha irá decorrer essencialmente ‘online’, nas redes sociais, e consistirá na divulgação de vídeos e fotografias que retratam a vida nesta “terra maronesa”.

As imagens revelam as paisagens da serra do Alvão, pessoas que ali trabalham, como pastores de cabra bravia ou produtores de gado maronês, os animais que habitam no território e pratos da gastronómica local.

A campanha será complementada com algumas atividades ao ar livre e com garantia de segurança nestes tempos de pandemia covid-19, como visitas aos espaços naturais, às explorações pecuárias e aos criadores de gado.

O projeto Terra Maronesa quer valorizar o território habitat da raça bovina autóctone maronesa e o património alimentar nas suas diferentes vertentes económica, cultural, social, ambiental e turística.

Esta iniciativa junta agricultores, animadores turísticos, associações, proprietários de restaurantes e tem como “agentes âncora” os criadores da vaca maronesa.

Comente este artigo
Anterior PAC - Instrumento Europeu de Recuperação não se limita ao PDR 2014-2020
Próximo Previsão período alargado - 31 ago. a 27 set. 2020

Artigos relacionados

Nacional

Agência do Ambiente diz que Espanha cumpriu caudais acordados para o rio Tejo

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) avançou hoje que Espanha obedeceu à Convenção de Albufeira no ano hidrológico 2018/2019, pelo que o caudal integrado obtido no final de cada trimestre “foi cumprido”. […]

Últimas

Webinar: Innovation Talk – O papel dos CoLABs no reequilíbrio das assimetrias territoriais – 22 de outubro

A Agência Nacional de Inovação (ANI) está a promover, para o próximo dia 22 de outubro, mais uma Innovation Talk, desta vez dedicada ao papel dos Laboratórios Colaborativos no reequilíbrio […]

Últimas

Gasóleo colorido: pequenos agricultores e pesca artesanal ganham apoio de mais 0,06 €/litro

O IFAP — Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas informa que os pequenos agricultores, pequenos aquicultores e a pequena pesca artesanal e costeira que utilizem gasóleo colorido e marcado com um consumo anual até […]