Tempo agrava-se nos Açores com previsões de ventos superiores a 100 km/h

Tempo agrava-se nos Açores com previsões de ventos superiores a 100 km/h

O estado do tempo deverá agravar-se na quarta-feira nos Açores, com previsões de chuva e rajadas de vento que poderão ser superiores a 100 quilómetros por hora, devido à passagem de uma superfície frontal fria associada a uma depressão bastante cavada.

“Na quarta-feira, dia 20, a passagem de uma nova superfície frontal fria associada a uma depressão bastante cavada centrada a norte do arquipélago provocará precipitação em todas as ilhas, bem como uma intensificação do vento, com as rajadas a poderem atingir os 110 quilómetros/hora nos grupos Ocidental e Central e os 100 quilómetros/hora no grupo Oriental”, refere a delegação dos Açores do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com as previsões publicadas pelo IPMA na sua página na rede social Facebook, já na terça-feira prevê-se a ocorrência de precipitação em todo o arquipélago, devido à passagem de uma superfície frontal fria que deverá provocar rajadas na ordem dos 90 quilómetros por hora no grupo Ocidental (Flores e Corvo), dos 80 quilómetros por hora no Central (Terceira, São Jorge, Pico, Graciosa e Faial) e dos 70 quilómetros por hora no Oriental (São Miguel e Santa Maria).

A meteorologista Patrícia Navarro, da delegação do IPMA nos Açores, explicou hoje à agência Lusa que uma superfície frontal vai atravessar entre hoje e terça-feira o arquipélago, “provocando precipitação e aumento da intensidade do vento”.

Na quarta-feira, a aproximação da depressão muito cavada associada a uma superfície frontal fria deverá provocar precipitação, mas “sobretudo vento forte”, sublinhou Patrícia Navarro.

“Registar-se-á ainda um aumento da agitação marítima, com ondas que podem ir ate aos oito metros no grupo Ocidental, sete metros no Central e cinco metros nas ilhas do grupo Oriental”, acrescentou a meteorologista, salientando que “o IPMA esta acompanhar a situação e emitirá avisos quando tal se justificar”.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Renascença .

Anterior A 12 anos de uma potencial catástrofe climática - como recuar da beira do precipício?
Próximo Los pagos de la PAC con cargo al Feaga superan a finales de enero los 4.1500 millones de euros

Artigos relacionados

Nacional

​Governo reforça meios aéreos para época de combate aos incêndios

O secretário de Estado da Proteção Civil anunciou a contratação de mais cinco meios aéreos para o dispositivo de combate a incêndios florestais. […]

Últimas

Vai ser criado o Centro Nacional de Competências para as Alterações Climáticas do Sector Agroflorestal

“Alterações climáticas: Que desafios para o sector agroflorestal nacional?” é o tema de um colóquio que se vai realizar a 11 de Setembro, […]

Sugeridas

Alqueva vai apoiar produção local de produtos agroalimentares e poupar o ambiente

[Fonte: Tribuna Alentejo] A Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas de Alqueva (EDIA) vai implementar um programa que apoia a produção local de produtos agroalimentares, […]