Tecnologia portuguesa quer prever pragas e doenças na vinha

Tecnologia portuguesa quer prever pragas e doenças na vinha

[Fonte: Vida Rural]

A empresa nacional Signinum Inovação criou uma tecnologia multiespectral que permite controlar pragas e antever doenças nas vinhas. De acordo com a empresa, que já recebeu mais de 2,5 milhões de euros de financiamento, trata-se de uma solução de “imagem espectral não-destrutiva e que pode ser utilizada em diferentes amostras, desde plantas de reduzida dimensão até áreas de cultivo extensas”.

A solução acaba de ganhar mais um projeto do Portugal 2020, com a atribuição de 800 mil euros para investir na tecnologia que permite controlar pragas e antever doenças nas vinhas.

“A utilização desta tecnologia permite, em tempo real, controlar e antever problemas como carências nutricionais, pragas, doenças e stress hídrico das culturas”, diz ainda a empresa. A startup está incubada na UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto e está agora a trabalhar com produtores de Vinho Verde para testar a tecnologia.

“Com esta solução, os produtores conseguem monitorizar a cultura da vinha em tempo real e tomar decisões fundamentas. Para nós, trabalhar diretamente com os produtores ajuda-nos a perceber as suas necessidades, o que nos permite ajustar a tecnologia”, explica Carlos Aguiar, Diretor da Signinum Inovação.

Comente este artigo

O artigo Tecnologia portuguesa quer prever pragas e doenças na vinha foi publicado originalmente em Vida Rural.

Anterior Terra Emergente - T.3 Ep.6 - Insetos Comestíveis
Próximo Trioza erytreae: DGAV actualiza zona demarcada do insecto vector da psila dos citrinos

Artigos relacionados

Últimas

Sapec agro apoia “horta solidária” pelo sexto ano consecutivo

A SAPEC AGRO renova pelo sexto ano consecutivo, o protocolo de cooperação com a Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, no projeto “Horta Solidária”. Esta iniciativa desafia reclusos voluntários de diversos estabelecimentos prisionais, nomeadamente Pinheiro da Cruz, Setúbal, Alcoentre, Leiria, Olhão e este ano também o de Faro, […]

Dossiers

Idanha-a-Nova vai ser a sede do novo Laboratório Colaborativo (CoLAB)

[Fonte: Voz do Campo]
Idanha-a-Nova vai ser a sede do novo Laboratório Colaborativo (CoLAB) que é designado Foodlab – Collaborative Laboratory for Sustainable Food Production Systems, um projeto que une 19 parceiros e que a partir do próximo mês de setembro vai associar estas instituições e empresas para trabalhar técnicas avançadas de produção de alimentos saudáveis com potencial de sequestro de carbono. […]

Últimas

I Seminário Ibérico do Porco Alentejano

[Fonte: Voz do Campo]

O I Seminário Ibérico do Porco Alentejano, realizado com o apoio da ANCPA, ACPA e Sociedade Científica de Suinicultura, decorre no dia 23 de fevereiro, no âmbito das Jornadas do Hospital Veterinário Muralha de Évora, que acontecem nos dias 22 e 23. […]