SmartAgriFor Norte 2020 promove workshop na UTAD – 30 de Outubro 2017 – Trás-os-Montes

SmartAgriFor Norte 2020 promove workshop na UTAD – 30 de Outubro 2017 – Trás-os-Montes

Dar a conhecer as prioridades nacionais sobre a agenda de investigação na área da Economia Circular e contribuir para uma resposta articulada entre o Sistema Científico e Tecnológico Nacional e o sector agroalimentar são os objetivos do Workshop Internacional de Economia Circular. Promovida pelo projeto SmartAgriFor Norte 2020, esta iniciativa juntará especialistas de Portugal, Espanha e Holanda na manhã de 30 de outubro, no auditório do Geociências, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

“Queremos sensibilizar os agentes económicos para a importância desta temática no que diz respeito à sustentabilidade dos recursos naturais e otimização da sua utilização, em particular nas fileiras da Vinha e do Vinho, Azeite e Olival, Frutas e Legumes e Florestas, as quatro cadeias de valor abordadas neste projeto”, explica Eduardo Rosa, coordenador do SmartAgriFor Norte 2020.

O Workshop Internacional de Economia Circular contará com a participação de professores provenientes de três países, convidados para enriquecer o debate e partilhar algumas das suas experiências. Explicar a agenda da investigação portuguesa na Economia Circular é o objeto da intervenção da Professora Manuela Pintado, da Universidade Católica Portuguesa, assunto com o qual abre o workshop, pelas 9h30, no auditório do Geociências. Vindos da Universidade Politécnica de Valência (Espanha), os Professores Maria Loreto Fenollosa e Javier Ribal irão apresentar exemplos inovadores sobre a aplicação do conceito de Economia Circular. Por sua vez, Vítor Martins dos Santos, docente na Universidade de Wageningen (Holanda), vai ocupar-se dos novos sistemas biológicos no desenvolvimento de novos processos, matéria que encerrará o debate.

Este workshop está vocacionado para a participação da comunidade académica e dos stakeholders de cada uma das fileiras do SmartAgriFor Norte 2020. “Após a sessão, os participantes vão conhecer alguns exemplos de aplicação do conceito de Economia Circular e vão ficar mais sensibilizados para esta temática. Queremos, também, que seja aplicado este conceito nas cadeias de valor, por forma a ganhar mais eficiência e maior competitividade”, conclui o coordenador da iniciativa.

Segundo o portal ECO.NOMIA, gerido pelo Ministério do Ambiente, a Economia Circular “consiste num modelo económico regenerativo e restaurador em que os recursos (materiais, componentes, produtos, serviços) são geridos de modo a preservar o seu valor e utilidade pelo maior período de tempo possível. Desta forma, aumenta-se a produtividade dos recursos, preserva-se o capital natural, bem como o capital financeiro das empresas e sociedade civil”.

Levado a cabo pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto-Douro (UTAD), Universidade do Porto (UP), Universidade do Minho (UM) e Universidade Católica Portuguesa (UCP), o projeto SmartAgriFor Norte 2020 é cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e pelo Programa Operacional Regional Norte 2020.

Comente este artigo
Anterior Los agricultores temen que los estragos de la sequía se extiendan a 2018
Próximo IV Encontro MilkPoint Pequenos Ruminantes - 27 de Outubro 2017 - Elvas

Artigos relacionados

Nacional

GNR detém homem suspeito de crime de fogo florestal em Castelo Branco

[Fonte: Correio da Manhã]

A GNR anunciou esta quinta-feira a detenção de um homem de 67 anos, em Castelo Branco, suspeito da prática de um crime de incêndio florestal.
Em comunicado, o Comando Territorial de Castelo Branco da GNR explica que a detenção ocorreu na terça-feira, […]

Últimas

Campanha “Gosto do Meu Mercado” celebrada em Belgrado

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]
A União Internacional de Mercados (WUWM) escolheu a capital da Sérvia para o grande evento anual da campanha “Gosto do Meu Mercado”, que acontece a 16 de Maio de 2019. A decisão foi tomada em sede de “committee meeting” […]

Nacional

Município de Boticas aposta na valorização do Sítio GIAHS

[Fonte: Gazeta Rural]

No seguimento da classificação da região do Barroso, constituída pelos Concelhos de Boticas e Montalegre, como Património Agrícola Mundial pela FAO e no sentido de materializar o plano de ação definido no processo de classificação, o Município de Boticas apresentou uma candidatura, […]