Situação de incêndios no Canadá preocupante mas sem dramatismo do passado – cônsul

Situação de incêndios no Canadá preocupante mas sem dramatismo do passado – cônsul

As dezenas de incêndios na província canadiana da Colúmbia Britânica “é uma situação preocupante, mas não é dramática como sucedeu em anos anteriores”, disse hoje à Lusa a cônsul-geral de Portugal em Vancouver.

“Já vivemos aqui na província, em anos anteriores, situações mais dramáticas em termos de incêndios que levaram mesmo as autoridades provinciais a decretarem o estado de emergência. Atualmente ainda não estamos nessa fase, apesar de estarem ativos mais de 200 incêndios”, frisou Marta Cowling.

No Canadá há quase três anos, a diplomata explicou que os incêndios localizam-se sobretudo “no interior centro da província, em áreas remotas, distantes de Vancouver”.

“Nas regiões onde temos mais portugueses, como o Vale do Okanagan, não temos registo de cidadãos nacionais afetados pelos incêndios”, acrescentou.

O consulado-geral de Portugal em Vancouver está em contacto com os dirigentes associativos daquela região, que inclui as localidades de Penticton, Kelowna e Oliver, onde “há muito fumo e a qualidade do ar não é a melhor, mas a comunidade encontra-se bem”.

Mais a Leste na Colúmbia Britânica, na cidade de Castlegar, onde existem cerca de 60 famílias portuguesas, há duas semanas as temperaturas atingiram a máxima de 44 graus centígrados, verificando-se alguns incêndios na região.

Marta Cowling disse “uma a duas famílias portuguesas em Castlegar” tiveram de ser retiradas por prevenção, “mas entretanto já regressaram a casa”.

“Neste momento as temperaturas já baixaram, encontrando-se tudo um pouco mais tranquilo, mas todos os dias surgem novos incêndios devido aos relâmpagos”, explicou.

A cônsul-geral de Portugal em Vancouver não tem dúvidas que se algo de trágico suceder com algum português a “comunidade unir-se-á para ajudar”, deixando ainda o apelo para que se “mantenham calmos e serenos”, seguindo as instruções das autoridades locais.

Existem cerca de 42 mil portugueses e lusodescendentes a residirem na Colúmbia Britânica, a maioria localizada na área metropolitana de Vancouver.

Em Alberta, encontravam-se ativos cerca de 50 incêndios nas últimas 24 horas, a maioria no norte da província, distantes dos grandes centros urbanos de Calgary e Edmonton, onde está concentrada a comunidade portuguesa (23 mil).

Comente este artigo
Anterior Governo aumenta para 35 ME apoio para renovação do parque de tratores agrícolas
Próximo Governo vai abrir dois avisos de 15 ME para jovens agricultores e pequenos investimentos

Artigos relacionados

Últimas

Fim do Puzzle?

É coisa estranha. Depois de semanas de propaganda contínua, de permanente atenção mediática, de debates, comícios, arruadas e ações de campanha, […]

Blogs

Roseiras na Vinha

Nos últimos anos, vem sendo hábito plantar roseiras nos topos das linhas de Vinha, antigo costume “importado” de França. Estas roseiras serviam, […]

Nacional

Pedrógão Grande: Comissão do Revita prossegue análise do despacho do Ministério Público

O coordenador da Comissão Técnica (CT), o engenheiro Mendes Lopes, chefe de divisão da Câmara de Figueiró dos Vinhos, optou por não fazer declarações à […]