Sessão de Apresentação do Pacto Desenvolvimento Local 2030 – 12 de julho – Campo Maior

Sessão de Apresentação do Pacto Desenvolvimento Local 2030 – 12 de julho – Campo Maior

O apoio a mais de 30.000 projetos em diversos setores, o fortalecimento de dinâmicas locais e a promoção da competitividade e da coesão territorial dos territórios, são a marca de 28 anos de trabalho dos Grupos de Ação Local nos territórios e com as comunidades, através do LEADER/DLBC (Desenvolvimento Local de Base Comunitária).

Diz a Federação Minha Terra que atualmente, no período de programação de fundos comunitários 2014-2020, “a implementação do Desenvolvimento Local de Base Comunitária tem sofrido com a centralização e a burocratização dos procedimentos, com prejuízos para os territórios e as comunidades”.

Os Grupos de Ação Local (GAL), através da Federação Minha Terra, deram início a uma ampla discussão sobre o futuro do Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC) que conduziu à elaboração do Pacto Desenvolvimento Local 2030, onde se afirmam os princípios do LEADER/DLBC e se lança o desafio ao futuro período de programação 2021-2027 de dar voz e ouvidos às comunidades, reforçando o seu papel no desenvolvimento dos territórios e reafirmando o valor acrescentado que as associações de desenvolvimento local imprimem a este processo.

O Pacto Desenvolvimento Local 2030, já reuniu (até 08.07.2019) a subscrição de mais de 850 organizações; autarquias locais, empresas, organizações da sociedade civil, como associações de agricultores, empresariais, sociais, culturais, etc., que pretendem assim demonstrar o seu apoio aos processos de desenvolvimento local e à necessidade de mobilização de financiamentos e instrumentos adequados à intervenção dos Grupos de Ação Local.

A sessão de apresentação a realizar a 12 de julho no Centro Cultural de Campo Maior, em articulação com o Município de Campo Maior, será um momento de balanço, reflexão, partilha e valorização dos territórios que permitirá olhar para o passado, analisar o presente e perspetivar o futuro do instrumento DLBC.

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior PDR 2020 tem 6 M€ para apoio à pecuária intensiva. Candidaturas até 2 de Agosto
Próximo Veículos Agrícolas. A importância da Prevenção e da Formação debatida em Vila Verde

Artigos relacionados

Nacional

Ecologistas defendem em Lisboa “posição ativa” de Portugal

A dirigente do Eco Roots Sandra Barbosa, movimento que esta sexta feira à noite organizou uma vigília em Lisboa, defendeu uma “posição ativa” […]

Nacional

“Estado tem de devolver ao Douro os 10 Milhões de euros de taxas pagas ao IVDP”

Esta é uma das muitas reivindicações da Federação Renovação do Douro (FRD) quer que o Estado implemente da Região Demarcada do Douro para […]

Nacional

Já arrancou a Escola de Pastores

Foi apresentada ontem (23 de setembro) a Escola de Pastores, uma das ações no âmbito do Programa de Valorização do Queijo da Região Centro
[embedded content]
A sessão pública teve lugar na Escola Superior Agrária de Castelo Branco, […]