Serpa está a criar a “Bio-Região da Margem Esquerda do Guadiana”

Serpa está a criar a “Bio-Região da Margem Esquerda do Guadiana”

[Fonte: Voz da Planicie] Foi apresentado, e analisado, ontem, em Serpa, numa sessão de trabalho que decorreu na Câmara Municipal, o processo de adesão da Margem Esquerda do Guadiana à Rede Internacional de Bio-Regiões (IN.N.E.R.).

Tomé Pires, presidente da Câmara Municipal de Serpa, explicou de que se trata quando se fala de bio-região, frisando que se está a falar, essencialmente, de uma estratégia de desenvolvimento sustentável, amiga do ambiente, que vai muito para além da produção agrícola.

David Machado, presidente da Associação Rota do Guadiana, também marcou presença nesta sessão e esclareceu que na mesma foi feita a adesão à Rede Internacional de Bio-Regiões (IN.N.E.R.). David Machado revelou, igualmente, o papel da Rota do Guadiana neste processo.

Salvatore Basile, Presidente da Internacional Network of Eco Regions (IN.N.E.R.), frisou que Portugal tem feito um bom trabalho na criação desta rede e identificou as vantagens que oferece na promoção dos territórios aderentes.

Custódio Oliveira, representante da IN.N.E.R. em Portugal e Jaime Ferreira, presidente da Agrobio estiveram, também, na sessão realizada, ontem, em Serpa, sobre a criação da “Bio-Região da Margem Esquerda do Guadiana”.

Comente este artigo
Anterior Projeto "dá asas" a empresários de Portugal e Espanha para exportarem
Próximo Consumidores estão dispostos a pagar mais pelos produtos biológicos, diz associação

Artigos relacionados

Últimas

Dia da Floresta Autóctone – 27 de novembro – Coimbra

A Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC – IPC) comemora, no próximo dia 27 de novembro, o Dia da Floresta Autóctone. […]

Últimas

Crescimento espontâneo pode constituir nova oportunidade para as florestas europeias

Um artigo científico publicado na People and Nature levanta a possibilidade de o crescimento florestal espontâneo resultante do abandono das paisagens rurais contribuir para “restaurar o […]

Dossiers

Junho de 2021: Quente na Europa e Normal em Portugal Continental

O mês de junho de 2021 igualou o mês de junho de 2018 e foi quarto junho mais quente já registado em todo o mundo, após os meses de junho em 2016, 2019 e 2020. […]