Segundo Concurso de Ideias de Negócio AgriEmpreende recebeu 14 candidaturas

Segundo Concurso de Ideias de Negócio AgriEmpreende recebeu 14 candidaturas

Projeto AgriEmpreende é promovido pelo Agrocluster e pelo InovCluster

O segundo Concurso de Ideias de Negócio realizado no âmbito do projeto AgriEmpreende recebeu 14 candidaturas. Os resultados finais serão divulgados em novembro e os vencedores vão participar num programa de aceleração. O AgriEmpreende é um projeto inovador que potencia a geração de novas ideias de negócio, a criação de novos produtos e a concretização de novas empresas da fileira agroalimentar no Ribatejo e na região Centro. O projeto tem como entidade líder o Agrocluster e como copromotor o InovCluster. No total, os dois concursos de negócio já realizados receberam 39 candidaturas. O próximo está previsto para janeiro de 2019.

Os vencedores do segundo Concurso de Ideias de Negócio, desenvolvido no âmbito do projeto AgriEmpreende, vão receber os seguintes prémios: 5000€ para o primeiro classificado, 3000€ para o segundo e 1000€ para o terceiro. Para além do valor monetário, o prémio inclui pré-incubação física para desenvolvimento do projeto em sistema de co-working por um periodo de 3 meses na Startup Santarém ou no Cei – Centro de Empresas Inovadoras, e incubação física pós início de atividade em sistema de co-working reservado por um periodo de 6 meses na Startup Santarém ou no Cei – Centro de Empresas Inovadoras. Os vencedores serão revelados no próximo mês.

A principal faixa etária dos candidatos (57% do sexo masculino e 43% do sexo feminino) vai dos 20 aos 30 anos (39%). As restantes candidaturas dividem-se da seguinte forma: 31-40 (31%); 41-50 (15%); mais de 51 anos (15%).

A nível de escolaridade, 21% contam com o nível 3, 50% dos promotores são licenciados e mestrados (Nível 6) e 25% contam com o Nível 5.

No que se refere ao tipo de inovação, 50% das candidaturas referem-se a inovação de produto/serviço, 36% a inovação de processo, 7% a inovação organizacional e 7% inovação marketing.

As NUT’s que mais contribuíram para as candidaturas foram o Centro com 43% e o Alentejo (57%).

O terceiro Concurso de Ideias de Negócio está previsto para janeiro de 2019. Mais informações serão disponibilizadas em www.agriempreende.pt.

O projeto AgriEmpreende visa a criação e dinamização de uma estrutura técnica de apoio ao empreendedorismo que potencia a geração de ideias de negócio, a criação de novos produtos e novas empresas na fileira agroalimentar, especialmente ao nível do empreendedorismo qualificado e criativo.

O projeto AgriEmpreende é promovido pelo Agrocluster em parceria com o Inovcluster, financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização.

 

Comente este artigo
Anterior CIM do Tâmega e Sousa promove visita de campo a explorações vitivinícolas de Vinho Verde
Próximo Live Lab Academia e Floresta a 12 de Novembro na Gulbenkian

Artigos relacionados

Nacional

Arrigoni apresenta soluções de proteção para os pequenos frutos

[Fonte: Voz do Campo]
A Arrigoni, uma das maiores empresas internacionais no setor de têxteis técnicos para a agricultura, esteve entre os principais participantes da edição de 2019 do Global Berry Congress, que aconteceu no final de março em Roterdão (Holanda). A Empresa apresentou as suas soluções inovadoras “100% verdes” […]

Nacional

Em Oeiras, a agricultura é porta de entrada no mercado de trabalho

[Fonte: Público]
Para seis utentes da associação BIPP – Inclusão para a Deficiência, a formação em agricultura terminou com uma oferta de emprego. Hoje cultivam 12 hectares, em Oeiras, e o projecto está pronto para crescer.

Antes da agricultura, estas pessoas estavam “a léguas de entrarem no mercado de trabalho”. […]

Últimas

Agricultura e Coesão – Editorial de Teresa Silveira + Suplemento Agrovida

Ainda que torturados, os números não mentem. E as estatísticas dizem que, apesar de 22 anos de integração na UE, vivemos um crescente despovoamento, envelhecimento e empobrecimento do interior, que os milhares de milhões de euros dos sucessivos quadros comunitários (ainda) não fizeram inverter. E as regiões ditas de baixa densidade – há quem lhes chame territórios de elevado potencial, embora nas últimas décadas […]