“Se o preço do leite não aumentar, vamos caminhar para o abismo”

“Se o preço do leite não aumentar, vamos caminhar para o abismo”

César Pacheco, presidente da Associação de Jovens Agricultores Micaelenses alerta ser urgente uma subida do preço do leite para compensar aumento dos custos de produção

Como analisa a situação do setor leiteiro nos Açores?

Neste momento estamos a passar por um grande desequilíbrio entre o preço pago aos produtores e os custos de produção. Os fatores de produção estão muito elevados, porque se registou uma subida nas rações, adubos e combustíveis.

Já estávamos a atravessar uma situação muito difícil, mas os problemas aumentaram este ano. Estamos a viver uma situação dramática. Este é o pior momento da lavoura, desde o final das quotas leiteiras. Se o preço do leite não aumentar, vamos caminhar para o abismo.

Qual é o preço médio do leite pago aos produtores nos Açores?

O preço médio são 27 cêntimos por litro.

Com esse preço é rentável produzir leite nos Açores?

Não é rentável. Nós registamos o pior  preço médio do leite pago ao produtor da Europa. Os produtores no continente recebem um valor médio superior aos produtores nos Açores, quando a maioria dos nossos produtos são vendidos no continente. É necessário existir uma concertação, envolvendo o Governo da República e o Governo Regional dos Açores, para defender toda a cadeia de valor no setor do leite.

Precisamos de uma distribuição justa e proporcional do valor. Não é correto existir um desequilíbrio, onde alguns ficam com todos os lucros e os produtores ficam espremidos no final da linha.

Qual a solução que defende para

Continue a ler este artigo no Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior Unileite denunciou contrato de fornecimento de leite à Prolacto
Próximo IACA dedica dois dias à Sustentabilidade da Alimentação Animal em Portugal

Artigos relacionados

Últimas

“Não consigo ter um bombeiro atrás de cada português”. Secretária de estado apela a que não se use fogo nos espaços florestais

A Secretária da Administração Interna lembra que a maior parte dos fogos florestais nasceram de comportamentos negligentes e apela a todos para […]

Últimas

Financiamentos de 14,3 mil ME para melhorar segurança alimentar em África

Uma coligação de bancos e parceiros multilaterais prometeu mais de 17 mil milhões de dólares (cerca de 14,3 mil milhões de euros) em financiamentos plurianuais para melhorar a […]

Últimas

Live: Conservação do Lince-Ibérico – A Fronteira como Área de Expansão Natural da Espécie

O objetivo deste Webinar é dar a conhecer o trabalho realizado no âmbito do projeto PRO-IBERLINX (EP-INTERREG V A Espanha Portugal (Poctep) – “Proteção e Conservação do lince […]