Risco de Incêndio Florestal põe todo o país em Situação de Alerta

Risco de Incêndio Florestal põe todo o país em Situação de Alerta

Face às previsões meteorológicas para os próximos dias, que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio florestal, o Ministro da Administração Interna e o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural assinaram um Despacho que determina a Declaração da Situação de Alerta no período compreendido entre as 00h00 do dia 4 de setembro e as 23h59 do dia 8 de setembro de 2019, para todo o território de Portugal Continental.

A Declaração de Situação de Alerta resulta do comunicado técnico-operacional da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) que determina a passagem ao Estado de Alerta Especial nível Vermelho do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais nos distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Portalegre, Porto, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu. Igualmente do comunicado técnico-operacional da ANEPC que determina a passagem ao Estado de Alerta Especial nível Laranja para os distritos de Évora, Lisboa e Setúbal e do comunicado técnico-operacional da ANEPC que determina a manutenção do Estado de Alerta Especial nível Laranja nos distritos de Beja e Faro. Resulta ainda a necessidade de adotar medidas preventivas e especiais de reação face ao risco de incêndio.

Entre outras, as medidas de caráter excecional no âmbito da Situação de Alerta são a proibição da realização de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração tal como a proibição total da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Anterior Portugueses dispostos a reduzir consumo de carne
Próximo Incendies de forêt: la situation s’aggrave-t-elle vraiment au Brésil et dans le monde?

Artigos relacionados

Nacional

Se o 15 de Outubro de 2017 fosse hoje, o fogo matava menos gente? “Admito que sim”

Chamam-lhe o “pior dia de sempre”. Foi há dois anos. Há precisamente dois anos. Quando o fogo ardeu e matou e continuou a arder e a matar. […]

Últimas

Governo recua na taxa sobre madeireiros e celuloses

Autorização legislativa dada no OE19 nunca foi usada e proposta do OE20 não a repete. Ministério do Ambiente diz que taxa de “conservação dos […]

Comunicados

CDS recomenda ao Governo a elaboração de um estudo sobre a sustentabilidade do olival em sebe

Num projeto de resolução que hoje deu entrada no Parlamento, o CDS quer que a Assembleia da República recomende ao Governo que: […]