Requalificação de caminho agrícola nas Flores cobre 20 explorações

Requalificação de caminho agrícola nas Flores cobre 20 explorações

O Governo Regional dos Açores inaugurou esta quarta-feira a obra de beneficiação do caminho rural da Caldeira Rasa – Terreiros, nas Lajes das Flores, um investimento que beneficia 20 explorações agrícolas.

Na cerimónia – que aconteceu no segundo dia de visita estatutária do executivo à ilha e contou com a presença do presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro -, o secretário regional da Agricultura e Florestas salientou que estas infraestruturas “são essenciais para o desenvolvimento da atividade agrícola” na região.

“Quando melhoramos as condições de uma via, no fundo, estamos a dar melhores condições de trabalho aos agricultores, estamos a contribuir para a redução de custos na sua atividade e, no fundo, estamos a contribuir para a melhoria do desempenho da competitividade das suas explorações agrícolas”, considerou João Ponte.

A intervenção hoje inaugurada é resultado de um investimento de cerca de 398 mil euros e beneficia 20 explorações, numa área de pastagem de 20 hectares, através da pavimentação do pisco com betão e da melhoria das acessibilidades.

O governante apontou a aposta do executivo na requalificação de caminhos e no reforço do abastecimento de água e do fornecimento de energia elétrica, áreas em que, nos últimos quatro anos, o Governo Regional investiu 40 milhões de euros.

Durante a visita da comitiva governamental à ilha das Flores, o ponto mais ocidental da Europa, o presidente do executivo regional visitou a obra de remodelação do Centro de Saúde de Santa Cruz das Flores, uma empreitada no valor de 1,5 milhões de euros e com um prazo de execução de 18 meses, iniciada em outubro de 2018.

Esta é “uma obra que vem melhorar, significativamente, as condições em que são prestados cuidados de saúde à população das Flores, com intervenção em diversas áreas”, afirmou Vasco Cordeiro.

A intervenção prevê a reorganização do Serviço de Urgência, a implementação de um espaço de triagem, a requalificação dos internamentos e a melhoria dos espaços e das condições técnicas de serviços como os Cuidados Continuados, que são prestados na unidade.

O líder do executivo deu conta de que, além da obra hoje visitada, foi concluída uma intervenção no Corvo, está a ser construído um novo centro de saúde e ampliado o hospital da Horta, no Faial, e estão a ser feitas intervenções nos centros de saúde das Lajes do Pico, Velas e Calheta, em São Jorge, e no hospital de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

As intervenções na área da saúde representam um investimento de 15 milhões de euros, em seis das nove das ilhas, que têm o objetivo de “dar melhores condições de acesso dos açorianos e açorianas aos cuidados de saúde […] na componente das infraestruturas”.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Anterior Bruxelas dá 5,5 milhões a Portugal para distribuir fruta e leite nas escolas
Próximo Mais de mil fogos com origem em queimadas este ano e três mortos

Artigos relacionados

Últimas

Incêndios. Quase 20 concelhos em risco máximo no interior centro e Algarve

De acordo com o IPMA, estão em risco máximo de incêndio os municípios de Tarouca (Viseu), Guarda e Figueira de Castelo Rodrigo (Guarda), […]

Nacional

Syngenta com soluções sustentáveis para protecção da cultura do arroz

A Syngenta acaba de lançar o Rifit, herbicida de uma nova família química para gestão das infestantes mais difíceis na cultura do arroz, […]

Últimas

João Galamba: “Especialistas da Finlândia vão fazer levantamento da biomassa existente”

[Fonte: O Jornal Económico]

João Galamba explica como é que o Governo vai promover novas fontes de energia renováveis florestais. […]