Quinta do Portal arrecada prémio de melhor azeite da Região Demarcada do Douro

O Quinta do Portal Azeite Virgem Extra Premium foi considerado o melhor azeite da Região Demarcada do Douro, no I Concurso de Azeite Virgem de Trás-os-Montes e Alto Douro, que se realizou em São João da Pesqueira.

Em prova estiveram 75 exemplares de 52 produtores, que se submeteram ao julgamento do júri em quatro diferentes categorias. O azeite da Quinta do Portal foi premiado com a medalha de ouro na categoria de Frutado Verde Ligeiro e, pela consistência das suas altas pontuações individuais, acabou por ser considerado o melhor azeite da região do Alto Douro.

Aposta recente

A aposta na área da olivicultura por parte da Quinta do Portal é relativamente recente. Em 2017, iniciaram-se duas novas plantações de olival, uma em bordadura na Quinta do Confradeiro e uma outra em sistema contínuo. Estas novas plantações juntam-se, assim, a um outro olival que já estava em produção.

O azeite é medianamente frutado, de azeitonas fundamentalmente maduras, com notas marcadas de verde folha de oliveira, erva fresca e frutos frescos. Ligeiramente amargo e picante, tem um final de boca persistente.

Com uma acidez de 0,14%, o Quinta do Portal Azeite Virgem Extra é obtido a partir das variedades Madural (40%), Cordovil (30%), Verdeal (20%) e Cobrançosa (10%). Para a produção de um litro de azeite, são necessários 8,8 quilos de azeitona.

O concurso foi co-organizado pela Câmara Municipal de São João da Pesqueira, o Instituto Politécnico de Bragança, a Rota do Azeite de Trás-os-Montes e a Associação de Produtores em Protecção Integrada de Trás-os-Montes e Alto Douro.

A Quinta do Portal

A Quinta do Portal é uma empresa que se dedica desde 1990 à produção de vinhos generosos e de mesa de elevada qualidade.

Situada em Sabrosa, porta de entrada para a majestosa paisagem do Alto Douro Vinhateiro, Património Mundial da Humanidade, a Quinta do Portal desenvolveu uma política de internacionalização com participação regular nos maiores certames da especialidade, onde a qualidade dos seus vinhos e adega têm sido premiadas.

O enoturismo é outra das apostas da quinta, com a afamada unidade hoteleira da Casa das Pipas e a já célebre adega gizada pelo arquitecto Álvaro Siza Vieira, a constituírem pólos de atracção na paisagem do Douro.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar .

Anterior Ataques a agricultores na África do Sul aumentaram 60% nos últimos dez anos
Próximo Polémica en torno al pago acoplado a la remolacha y el uso de neonicotinoides

Artigos relacionados

Últimas

Universidade de Évora diz que novo Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais é “virar de página”

O Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais (CILIFO), que junta o Alentejo, Algarve e a Andaluzia (Espanha), […]

Últimas

Gado abatido cresce 1,8% em Maio. Maior volume nos suínos, ovinos e equídeos

O peso limpo total de gado abatido e aprovado para consumo em Maio de 2019 foi 39.881 toneladas, o que correspondeu a um acréscimo de 1,8% (+9,6% em Abril), […]

Últimas

A Madeira vai pôr robôs a detectar incêndios na floresta

A Madeira está a desenvolver um sistema de detecção de incêndios florestais, pioneiro em Portugal, que assenta numa rede de robôs totalmente automatizados, […]