“Questão do salário mínimo é delicada. Não deveria haver mexidas”, diz líder da CAP

“Questão do salário mínimo é delicada. Não deveria haver mexidas”, diz líder da CAP

Eduardo Oliveira e Sousa defende que o salário médio não pode ser “canibalizado” pelo salário mínimo, cujo valor, diz, contrariando o Governo, não deveria ser reforçado em tempos de crise.

Já arrancam as negociações para o Orçamento do Estado 2022 (OE 2022), num ano que será marcado pelas eleições autárquicas, que podem mudar o xadrez político. Ao longo deste verão quente o ECO vai ouvir Governo, partidos, parceiros sociais e empresários sobre um Orçamento que ainda não tem aprovação garantida e que está a ser desenhado no meio de uma pandemia. Leia aqui todos os textos e as entrevistas, Rumo ao OE.

Do valor atual do salário mínimo à meta traçada pelo Governo para 2023 vão 85 euros, “esforço” que deverá ser distribuído ao longo dos próximo dois anos. Em entrevista ao ECO, o presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) diz, contudo, entender que este não é um momento para fazer mexidas no SMN. É uma questão “muito delicada”, defende Oliveira e Sousa, apelando a que o Executivo olhe, antes, para o salário médio.

O representante dos agricultores fala ainda sobre o trabalho temporário — uma das chaves da Agenda do Trabalho Digno que está em discussão na Concertação Social — e garante que se “criou uma ilusão” em torno das explorações de Odemira.

Esta é uma de três partes da entrevista de Eduardo Oliveira e Sousa ao ECO. Nas demais, o líder da CAP fala dos impostos, das medidas extraordinárias criadas em resposta à pandemia, da lei laboral, do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e da Política Agrícola Comum (PAC).

Disse que baixar impostos liberta rendimento e isso estimula o consumo e a economia. Falemos, então, de salários […]

Continue a ler este artigo no ECO.

Comente este artigo
Anterior Webinar: Instalação e Gestão de Cobertos Vegetais em Olival - 9 de setembro
Próximo “É péssimo sinal” que mudanças laborais sejam “moeda de de troca” para OE, alerta presidente da CAP

Artigos relacionados

Dossiers

GPP divulga edição especial da publicação CULTIVAR

16/06/2021
O Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral apresenta a edição n.º 22 da publicação CULTIVAR – Cadernos de Análise e Prospetiva, […]

Eventos

Webinar da FAO sobre “Tecnologias e Práticas para o Desenvolvimento da Agricultura Sustentável” mostra exemplos e experiências da Madeira – 6 de julho

A FAO em 2019, assinou um Acordo (LoA) com a Universidade da Madeira (UMa), Portugal, com o objetivo principal de melhorar a partilha e o acesso […]

Notícias máquinas agrícolas

​Vinhais. ​Acidente com trator agrícola faz um morto

Um homem de 43 anos morreu, esta quarta-feira, num acidente com um trator agrícola, na localidade de Frades, concelho de Vinhais. […]