Quase 600 bombeiros no fogo de Tomar. “Vamos ter uma noite muito trabalhosa”

Quase 600 bombeiros no fogo de Tomar. “Vamos ter uma noite muito trabalhosa”

Um incêndio florestal deflagrou este sábado, pelas 16h10, em Tomar, no distrito de Santarém, mobilizando quase 600 bombeiros, apoiados por 165 veículos, segundo informação da Proteção Civil.

O fogo mantém duas frentes ativas o que leva o Comando Nacional de Operações de Socorro a prever que as próximas horas vão ser “de muito trabalho”. “Vão ser empenhados meios pesados, máquinas de rasto, para auxiliar a progressão dos meios de combate. Seguramente, vamos ter uma noite muito trabalhosa”, refere o comandante Pedro Araújo.

Pelas 22h54, o combate às chamas estava a ser assegurado por “575 operacionais”, auxiliados por meios terrestres e aéreos, de acordo com Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

“O vento está muito forte”, adiantou a mesma fonte, ressalvando, contudo, que não existem populações em risco, nem houve até agora necessidade de evacuar qualquer aldeia.

A lavrar numa zona de “povoamento florestal”, o incêndio deflagrou, pelas 16h10, na localidade de Contraste, na freguesia de São Pedro de Tomar, no concelho de Tomar, refere a ANEPC, na sua página na Internet. A mesma fonte do Comando Nacional de Operações de Socorro explica que as chamas já transpuseram o Rio Zêzere, passando do concelho de Tomar para Abrantes e também já chegaram a Constância.

A mesma fonte indica que o fogo mantém duas frentes ativas e que já passou próximo de algumas localidades, entre as quais Martinchel, mas que “não há registo de danos”.

No teatro de operações, um bombeiro ficou ferido, sem gravidade, e um carro de bombeiros ficou parcialmente destruído. Também no âmbito do combate, um avião teve que amarar, devido a uma avaria mecânica.

[notícia atualizada às 22h57]

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Renascença.

Comente este artigo
Anterior Mais de 500 bombeiros combatem chamas em Tomar. Um bombeiro ferido sem gravidade
Próximo Conservação da Natureza: a causa e a agenda esquecidas

Artigos relacionados

Nacional

Museu Etnográfico da Madeira promove iniciativa sobre ciclo do açúcar

O Museu Etnográfico da Madeira recebe a iniciativa Museus em Festa durante em semana. As principais actividades têm como objetivo dar a conhecer o ciclo do açúcar e os engenhos de moer a cana. […]

Dossiers

Covid-19: Bruxelas anuncia medidas de apoio ao setor do vinho

A Comissão Europeia vai autorizar a destilação e armazenamento de vinho e aumentar a taxa de cofinanciamento para ajudar o setor a enfrentar a […]

Sugeridas

​Portugal vai ter novo plano contra incêndios

Veja também:

Depois de ter estado na equipa que preparou uma proposta, após os trágicos incêndios de 2003-2005, de um plano de defesa da floresta contra incêndios, […]