PRR. Governo reconhece que Bruxelas não está satisfeita com investimento rodoviário e barragem do Crato

PRR. Governo reconhece que Bruxelas não está satisfeita com investimento rodoviário e barragem do Crato

A Comissão Europeia quer que o Governo justifique bem a necessidade de incluir uma barragem e obras rodoviárias no Plano de Recuperação, que valem em conjunto cerca de 900 milhões de euros.

O Governo confirma que “a Comissão Europeia tem levantado questões quanto à inclusão de investimentos em vias rodoviárias e do investimento no projeto da barragem do Crato”, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Em resposta ao Observador, o gabinete do Ministro do Planeamento, Nelson de Souza, indica que, “para a Comissão Europeia, não estão suficientemente fundamentados enquanto projetos estruturais ligados às reformas e não estão suficientemente esclarecidos os impactes ambientais”.

Questionado como é que o Governo responde a essa pressão europeia e se admite deixar cair algum projeto, o ministério diz apenas que “o Governo responde esclarecendo as dúvidas da Comissão Europeia”. Não esclarece se há obras que podem ficar pelo caminho.

Mas há ou não no regulamento do Mecanismo de Recuperação e Resiliência algum impedimento às referidas obras? “Na opinião do Governo, não”, responde o gabinete, que também entende que esses projetos, presentes no Plano de Recuperação e Resiliência português, não contrariam o

Continue a ler este artigo no Observador.

Comente este artigo
Anterior Ovinos da ESA-IPCB reinauguram certificação do Borrego da Beira
Próximo Escassez de água será um problema em Portugal nos próximos anos

Artigos relacionados

Últimas

Conferência Internacional sobre Controlo Biológico – 28 de abril

Na tarde de 28 de Abril, tem lugar uma conferência internacional em formato online dedicada à utilização de agentes de controlo biológico no controlo de pragas das plantas. A “Conferência […]

Últimas

Invasoras ameaçam produção agrícola na América Latina

A América Latina possui 57 milhões de hectares
cultivados com soja, milho e trigo, entre outras grandes culturas, sendo
apontada pela FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e
Alimentação) como celeiro do mundo. […]

Sugeridas

Áreas classificadas como pastagem permanente – pedido e/ou comunicação de alteração de uso

[Fonte: IFAP]
A classificação de uma área como pastagem permanente decorre dos dados declarativos do Pedido Único e é assumida sempre que uma parcela seja declarada por um agricultor candidato ao Regime de Pagamento base e essa área não se encontre em modo de produção biológico. […]