Projecto europeu de leguminosas envolve cidadãos

Projecto europeu de leguminosas envolve cidadãos

Os cidadãos europeus podem começar a participar nas actividades desenvolvidas pelo projecto europeu Increase – Intelligent Collections of Food Legumes Genetic Resources for European Agrofood Systems (Colecções Inteligentes de Recursos Genéticos de Leguminosas para os Sistemas Agroalimentares Europeus), que tem como mote «aumentar a biodiversidade da agricultura na Europa» e promover o cultivo e o consumo de leguminosas, envolvendo os cidadãos. Iniciado em Maio de 2020, está focado em quatro leguminosas – feijão, grão-de-bico, lentilha e tremoço – e visa desenvolver ferramentas e métodos para «implementar uma nova abordagem de conservação, gestão e caracterização de recursos genéticos através da investigação participativa», com cidadãos da Europa.

Com o foco inicial no feijão, os cidadãos podem inscrever-se aqui, até 1 de Março próximo, para receber sementes de variedades regionais desta leguminosa e, com a ajuda de uma aplicação desenvolvida para o efeito, levar a cabo um conjunto amplo de actividades descentralizadas: plantar, cuidar, recolher informações, propor boas práticas, consumir, propor receitas, multiplicar as sementes, partilhar as sementes. Com esta iniciativa de «Ciência do Cidadão» pretende-se contrariar problemas de falta de financiamento e de trabalho de conservação neste tipo de recursos genéticos e também melhorar a nutrição ao promover dietas saudáveis que incluem leguminosas.

O projecto Increase reúne 28 entidades de 14 países europeus, onde se inclui Portugal, através do Centro de Biotecnologia e Química Fina (CBQF), laboratório associado da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa, no Porto. Tem a duração de cinco anos e um orçamento de sete milhões de euros, financiado pelo programa Horizonte 2020, da União Europeia.

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior Plataforma Sabores com Raça
Próximo O desafio do abandono da terra depois de 2020 e medidas possíveis para mitigar seus efeitos

Artigos relacionados

Nacional

Estas foram as notícias mais lidas em 2018

Tratar um sobreiro como uma oliveira? Sim, Francisco Almeida Garrett rega sobreiros há 15 anos e já tem uma experiência consolidada para partilhar. […]

Últimas

Proteção do Baixo Mondego contra cheias já tem oito milhões em concurso

O Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, afirmou que dos 35 milhões de euros disponíveis para tornar o Baixo […]

Notícias florestas

Incêndios: BE quer audição urgente do presidente do ICNF sobre planos de defesa da floresta

O BE requereu hoje a audição urgente do presidente do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas para que explique as dificuldades do instituto e esclareça a situação dos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI). […]