Produzir betão com casca de arroz? É possível!

Produzir betão com casca de arroz? É possível!

A casca de arroz pode ser utilizada no setor da construção através do desenvolvimento de elementos pré-fabricados em betão leve. Este é o objetivo de uma equipa de investigadores do Itecons – Instituto de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico para a Construção, Energia, Ambiente e Sustentabilidade, da Universidade de Coimbra, que pretende melhorar a sustentabilidade do setor da construção.

Como explica João Almeida do Itecons, “o betão é um dos materiais de construção mais utilizados. No entanto, a sua produção tem impactes ambientais significativos, relacionados com a extração de matérias-primas, consumo de energia e emissões de CO2. Este projeto procura, assim, tirar partido da incorporação de subprodutos da atividade agrícola do Baixo Mondego, definindo novas soluções construtivas de elevado desempenho e sustentabilidade, tais como painéis de revestimento de fachadas, barreiras acústicas e outros elementos de arquitetura urbana”.

Segundo a equipa de investigação a aplicação deste tipo de elementos na pré-fabricação permitirá não só reduzir custos, como também aumentar a sustentabilidade deste tipo de soluções construtivas. E adianta:“A incorporação deste subproduto em materiais de construção irá contribuir para potenciar a capacidade económica da região centro, ao mesmo tempo que disponibiliza alternativas ambientalmente viáveis para a utilização da casca de arroz. Considerando o elevado volume de betão que continua a ser produzido anualmente, a incorporação deste tipo de resíduos e o desenvolvimento de soluções pré-fabricadas podem contribuir para melhorar a sustentabilidade global dos produtos”.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Manual de Boas Práticas na produção de Insetos disponível em inglês
Próximo ​Carne de vacas doentes exportada pela Polónia pode ter chegado a Portugal

Artigos relacionados

Blogs

A mais-valia da gestão responsável da floresta

Tradicionalmente, a gestão florestal estava focada no fornecimento duradouro de madeira, simplificando os ecossistemas florestais e assumindo que era possível o seu controlo. A constatação […]

Nacional

Bloco de Esquerda defende “medidas estruturais” para o Interior do país

“Não porque achemos que as medidas pontuais não possam ser feitas e não possam ter algum efeito, mas nós precisamos de mais do que de medidas pontuais. […]

Últimas

Veracruz está a fazer da Beira Baixa uma região de amendoeiras

Vera Cruz. O nome que Pedro Álvares Cabral deu ao Brasil quando ali chegou no século XVI foi o mesmo que David Carvalho e Filipe Rosa escolheram para o projeto luso-brasileiro que está a trazer a cultura da amendoeira para a Beira Baixa. […]