Produtividades do milho e arroz próximas das respectivas médias quinquenais

O desenvolvimento das searas de milho de regadio tem decorrido sem incidentes, sendo que nas semeadas mais precocemente já está a ocorrer o processo natural de secagem do grão no campo, divulga o Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Setembro de 2019.

Dizem os técnicos do INE que a presença de espigas em quantidade e tamanho normal permite antever uma produtividade semelhante à da campanha anterior (9,2 toneladas por hectare).

Arroz

Quanto ao arroz, e apesar do impacto negativo que a falta de calor e de luminosidade ao longo do mês de Agosto tiveram na formação e enchimento da espiga das searas no Baixo Mondego (região onde se produz cerca de 1/6 do arroz nacional), prevê-se um aumento de 5% na produtividade face a 2018 (campanha que registou a mais baixa produtividade das últimas duas décadas).

Os povoamentos são, em geral, homogéneos, e os mais adiantados já se encontram em fase de enchimento do grão/início da maturação.

Reservas hídricas

Quanto às reservas hídricas no final de Agosto, o volume de água armazenado nas albufeiras de Portugal continental encontrava-se nos 61% da capacidade total, inferior ao valor registado no final do mês anterior (65%) e ao valor médio de 67% (1990/91-2017/18).

Nas regiões a Sul do Tejo registaram-se casos de limitação da utilização de água para rega (impostas pelas entidades gestoras de alguns aproveitamentos hidroagrícolas colectivos, e.g. Caia, por forma a garantir a sua disponibilidade até ao final da campanha de regadio) e de dificuldades em satisfazer as necessidades hídricas dos efectivos pecuários com os meios da exploração, obrigando ao transporte de água a partir de reservas públicas de água bem como de explorações vizinhas.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Viana do Castelo destruiu 2.554 ninhos de vespa asiática desde 2012
Próximo Fileira da madeira contesta "suspensões recorrentes" impostas à exploração florestal

Artigos relacionados

Últimas

Produtores de Leite protestam contra o anúncio da proibição de carne de vaca nas cantinas da Universidade de Coimbra

A APROLEP, Associação dos Produtores de Leite de Portugal, quer tornar público um veemente protesto perante o anúncio da proibição de carne de vaca nas cantinas da Universidade de Coimbra a partir de janeiro de 2020 e manifestar solidariedade a todos os criadores de bovinos em Portugal. […]

Sugeridas

Linhas de crédito alargadas a mais setores. Agricultura, construção e comércio abrangidos

As linhas de crédito passam também a abranger os empresários em nome individual. Já as empresas com menos de dois anos podem aceder ao […]

Últimas

CNA na SIC Notícias sobre a situação da Agricultura Familiar face à COVID-19

Pedro Santos, da Direcção da CNA, esteve em directo via Skype na SIC Notícias, no Jornal das 12 de sábado, 4 de Abril, 2020, a dar conta da […]