Prazo para candidaturas dos agricultores ao Pedido Único alargado até 06 de Maio

Prazo para candidaturas dos agricultores ao Pedido Único alargado até 06 de Maio

O prazo para a entrega de candidaturas ao Pedido Único (PU) de ajudas 2019 foi prorrogado até 06 de Maio, sem penalização, anunciou o Ministério da Agricultura.

“O Governo decidiu prorrogar ao próximo dia 06 de maio o prazo de submissão das candidaturas ao Pedido Único, sem qualquer penalização”, avançou hoje, em comunicado, o ministério tutelado por Capoulas Santos.

De acordo com a informação disponível na página da internet do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP), antes desta alteração, o período de candidaturas ao PU 2019 estava compreendido entre 01 de fevereiro e 30 de abril.

Após 06 de maio, os agricultores poderão, até ao final do mês em causa, continuar a entregar as candidaturas, mas com uma penalização regulamentar de 1% por cada dia útil de atraso. “O prazo para a submissão da Comunicação de Transferências acompanha o prazo do Pedido Único 2019”, ressalvou o Governo.

Por sua vez, os pedidos de pagamento dos prémios à manutenção e dos prémios por perda de rendimento no âmbito da medida da florestação das terras agrícolas (RURIS), bem como os projetos de arborização instalados “podem ser submetidos até ao dia 31 de maio, sem aplicação de qualquer penalização”.

O Pedido Único consiste numa solicitação de pagamento direto das ajudas integram os regimes sujeitos ao Sistema Integrado de Gestão e Controlo, que está previsto na regulamentação comunitária.

O PU abrange, entre outros, os regimes de apoio aos pagamentos diretos, as medidas de apoio do Programa de Desenvolvimento Rural do continente (PDR) 2020 e da Madeira (PRODERAM 2020).

Fonte: Sapo.pt

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Anterior PSD/Açores questiona Governo Regional sobre devolução de fundos comunitários
Próximo Ação de Demonstração dedicada à framboesa

Artigos relacionados

Sugeridas

Produção diz que é sensato devolver diploma da Casa do Douro ao parlamento

Marcelo Rebelo de Sousa decidiu devolver, sem promulgação, o diploma que restitui a Casa do Douro como associação pública e aprova os seus estatutos, […]

Nacional

Corticeira Amorim incentiva plantação de 50 mil hectares de sobreiros na próxima década

A corticeira acredita que com um aumento de 7% da área atual dos sobreiros em Portugal será […]

Sugeridas

Roteiro para neutralidade carbónica é atentado à agricultura açoriana

O deputado do PSD António Ventura considerou que o Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050 é um “atentado à agricultura açoriana” […]