Portugal prepara uma agricultura do passado que empenha o futuro, acusam ambientalistas

Portugal prepara uma agricultura do passado que empenha o futuro, acusam ambientalistas

Ministério da Agricultura é acusado de prosseguir a mesma política agrícola que tem vindo a aplicar até agora, esquecendo as preocupações com o clima, a biodiversidade ou o bem-estar das populações.

A elaboração do Plano Estratégico para a PAC (Política Agrícola Comum) 2023-27 em Portugal está a levantar preocupações em peritos, académicos e Organizações Não Governamentais de Ambiente (ONGA) por colocar em causa o “futuro da biodiversidade nacional e da qualidade de vida das populações”.

Num comunicado conjunto divulgado nesta quinta-feira, e assinado por 15 associações ambientalistas, a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, é criticada por ignorar o contributo de “mais de 100 académicos” que expuseram, através de um manifesto, os desafios que a agricultura nacional enfrenta, apelando a que este sector “faça uma verdadeira transição ecológica”.

As ONGA exigem que o Plano Estratégico da PAC seja “um instrumento de política fundamental para o futuro das pessoas e da natureza”. Como tal, tem de ser “mais sustentável, justo e benéfico” do ponto de vista ambiental, social e económico.

No entanto, as propostas apresentadas durante a elaboração do PEPAC “não respondem a nenhum destes desafios”. A informação disponível no site do Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral (GPP) sobre a estrutura do PEPAC “torna evidente” que as intenções do Estado Português para a aplicação do financiamento da PAC 2023-27 “não sofreram alterações significativas face ao anterior quadro comunitário”, apesar do contributo dos nove peritos convidados para acompanhar o processo de elaboração do PEPAC.

Continua por realizar uma “verdadeira reforma” da aplicação desta

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Parlamento aprova lei que estabelece às empresas do setor agroalimentar obrigatoriedade de doar alimentos
Próximo Inovcluster desenvolveu uma plataforma para apoiar as empresas nas suas exportações

Artigos relacionados

Nacional

Bloco de Esquerda defende “medidas estruturais” para o Interior do país

“Não porque achemos que as medidas pontuais não possam ser feitas e não possam ter algum efeito, mas nós precisamos de mais do que de medidas pontuais. […]

Últimas

Objetivos para dez anos. Agricultura terá portal único para simplificar processos

A ministra da Agricultura quer incluir vários Ministérios na Agenda de Inovação para a Agricultura 2030 e estabelece como meta concretizar a transição digital para centralização de processos num só […]

Nacional

Governo abre concurso para 50 novos centros de educação e formação de adultos

O Governo abriu concurso para a abertura de 50 novos centros Qualifica, a rede dedicada à formação e educação de adultos, […]