Plantas portadoras de Xylella fastidiosa identificadas em Portugal

Plantas portadoras de Xylella fastidiosa identificadas em Portugal

No âmbito do “Programa Nacional de Prospecção de Xylella fastidiosa”, foram identificadas pela Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) plantas portadoras desta bactéria em Vila Nova de Gaia, Portugal, sendo que «as autoridades nacionais desencadearam já todas as acções recomendadas, tendo em vista a identificação e contenção da situação», indica a DGAV num comunicado de 8 de Janeiro. A amostra tinha sido recolhida pelos serviços da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (Drapn), «em plantas do género Lavandula, uma planta ornamental vulgarmente conhecida como lavanda, sem sintomatologia da doença».

Segundo a DGAV, «o local de colheita da amostra já foi devidamente inspecionado por uma brigada mista de técnicos da Drapn e da DGAV». No local, os técnicos «procederam ao levantamento da situação e à colheita de amostras, tendo sido determinada a destruição das plantas».

A DGAV informa que vão prosseguir, «ao longo dos próximos dias, os trabalhos de levantamento de plantas sensíveis num raio de 100 metros (denominada zona infectada) e a respectiva colheita de amostras», sendo que também «terá início o processo de identificação da flora sensível ao agente bacteriano num raio de 5 km (considerada a zona tampão), que será levado a cabo em colaboração com o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) e com as Câmaras Municipais de Vila Nova de Gaia e de Gondomar». Vai ainda ser divulgado «um Edital referente à Zona Demarcada, constituída pela zona infetada e pela zona tampão, identificando a área em causa».

O comunicado acrescenta que «a análise positiva foi obtida pelo Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (Iniav) e confirmada pelo Laboratório Europeu de Referência (Anses), aguardando-se informação relativamente à estirpe da bactéria». Também se refere que já foi informada da situação a Direcção Geral da Saúde e Segurança Alimentar da Comissão Europeia (DG Sante) e «a DGAV está a preparar a respectiva notificação Europhyt».

Notícias relacionadas

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior Nueva propuesta para que los jubilados dejen de cobrar la PAC y todo el dinero se destine al agricultor genuino
Próximo Newsletter GPP - FLASH janeiro 2019

Artigos relacionados

Sugeridas

Acha que sabe tudo sobre agricultura? Responda a este quiz

O Eurostat preparou um teste para avaliar os conhecimentos de quem gosta de agricultura. São dez perguntas que abordam custos de produção, […]

Nacional

A suspensão de apoios ao investimento em olivais no Alqueva

Queremos, para Alqueva, uma paisagem de fome e miséria, para encher os olhos de quem o atravessa?
Gostaria de deixar claro que sei que o ministro da Agricultura não partilha o conjunto de argumentos falaciosos que o PEV, […]

Dossiers

Políticos que criticam execução do PT 2020 “não conseguiram realizar pagamentos às empresas”, diz Nelson de Souza

O ministro do Planeamento reiterou esta sexta-feira que Portugal está no “pelotão da frente” na execução do programa PT 2020 e vincou que os políticos que criticam estes dados não conseguiram, […]