Plano Estratégico da PAC deverá apoiar mais os jovens agricultores

Plano Estratégico da PAC deverá apoiar mais os jovens agricultores

Para Álvaro Amaro, “o apoio aos jovens é a melhor estratégia de preservação da biodiversidade e de luta contra as alterações climáticas

Em seminário dedicado ao tema dos jovens na agricultura e promovido no âmbito da Feira Nacional de Agricultura, com apoio do PPE, Álvaro Amaro salientou a importância de dar prioridade aos jovens agricultores, “nomeadamente através de apoios adicionais ao rendimento e empréstimos ou garantias destinadas a apoiar o seu investimento”.

Para o eurodeputado do PSD responsável pela agricultura no Parlamento Europeu, “esta orientação do investimento em prol dos agricultores jovens prende-se com a necessidade de assegurar o abastecimento alimentar da Europa a longo prazo, e reforçar a competitividade da agricultura a curto prazo”.

Álvaro Amaro explica que a melhor maneira de garantir a competitividade do setor é pelo investimento na transição para um modelo de produção agrícola inteligente: mais eficiente no consumo de recursos e menos poluente na produção de resíduos. “O efeito potencial desta transição permitirá responder aos desafios ambientais e às preocupações societais, espelhadas nos objetivos do Pacto Ecológico Europeu”, garante o Eurodeputado do PSD.

“Ora, é justamente no sentido de apoiar o investimento na transição verde e digital que a Comissão e os governos dos Estados-Membros devem apoiar a participação dos jovens na agricultura”, defende Amaro. Isto porque, continua, “o conhecimento atualizado dos jovens facilita a implementação das novas tecnologias agrícolas digitais e de inovações cientificas indispensáveis ao processo de transição”.  Indiretamente, a integração de novos agricultores favorece a transmissão interjecional de conhecimento e melhores práticas.

Para Álvaro Amaro, “faltam apoios à instalação suficientes e medidas que garantam a viabilidade da atividade dos agricultores, particularmente no que diz respeito a assegurar um rendimento adequado e estável, e maior aconselhamento na preparação e implementação dos projetos”. Como resposta, o Eurodeputado sugeriu a criação de um acompanhamento, “que poderia ficar a cargo das organizações agrícolas, por delegação dos Estado, e por ele financiado”.

Estes apoios são tanto mais importantes para os agricultores em Portugal, que conta de entre as suas regiões as três mais envelhecidas da UE, em termos de população agrícola. O deputado membro da Comissão do Desenvolvimento Regional alertou ainda para os perigos da desertificação do interior e da falta de estímulos para a fixação da população jovem nas zonas rurais – particularmente através das oportunidades concedidas pela economia rural, como a agricultura. “É uma questão de soberania europeia” – disse Álvaro Amaro, sobre a aposta no setor estratégico agroalimentar.

Comunicado enviado por Álvaro Amaro.

Live FNA: ComSensos Agrícolas – pensar com os Jovens num Setor de Futuro

Comente este artigo
Anterior Plataforma divulga produção e comércio local de Coimbra
Próximo Incêndios: Parlamento trava multas a duplicar para quem não limpe matas

Artigos relacionados

Formações

ESAC ministra formações sobre pragas e doenças das plantas – 12 e 19 de junho

A Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC) promove, nos próximos dias 12 e 19 de junho, os cursos de formação de curta duração “Aprender a Identificar as Principais Pragas […]

Últimas

Americano que previu tragédia arrasa combate aos incêndios

Autor de relatório sobre fogos em Portugal acusa os bombeiros de não saberem apagar fogos ou fazer rescaldo em condições.

O especialista americano que em 2009 previu que Portugal poderia vir a ter fogos de grandes dimensões, como os que queimaram mais de 500 mil hectares de floresta no ano passado, voltou esta sexta-feira a Lisboa para um novo diagnóstico […]

Nacional

Parlamento Europeu não aceita acordo do Conselho Europeu tal como está. E faz exigências

O Parlamento Europeu prepara-se para aprovar uma resolução onde diz que não aceita o acordo aprovado pelo Conselho Europeu tal como está. Os […]