Pedido Único 2019 – Prorrogação do prazo para apresentação de candidaturas

Pedido Único 2019 – Prorrogação do prazo para apresentação de candidaturas

[Fonte: IFAP] Devido à elevada afluência de candidaturas ao Pedido Único 2019 nos últimos dias, o prazo para submissão de candidatura sem penalização, no Continente e Madeira, foi prorrogado até 6 de maio.

Para além desta data, é possível a apresentação tardia do pedido de ajuda durante mais 25 dias (até 31 de maio) com penalização regulamentar de 1% por cada dia útil, acrescida, no caso do pedido de atribuição de direitos à reserva para pagamento RPB, de 3% por cada dia útil.

O prazo para submissão da Comunicação das Transferências acompanha o prazo do Pedido Único 2019.

Importa, ainda, esclarecer que os pedidos de pagamento dos Prémios à Manutenção e dos Prémios por Perda de Rendimento no âmbito da Medida da Florestação das Terras Agrícolas – RURIS, bem como os Projetos de Arborização instalados ao abrigo do Reg. (CEE) n.º 2080/92 e Reg. (CEE) n.º 2328/91, podem ser submetidos até ao dia 31 de maio sem aplicação de qualquer penalização.

Comente este artigo
Anterior Lançamento da 2º Edição do Prémio de Inovação EIT Food
Próximo PS sob fogo do PSD e CDS por causa dos fundos comunitários

Artigos relacionados

Comunicados

Conferência da Alltech debateu desafios globais da agricultura e pecuária

ONE – A Conferência de Ideias da Alltech juntou 3500 participantes de 68 países, incluindo de Portugal, em mais um grande fórum de debate sobre as soluções para os desafios globais da agricultura e da pecuária […]

Eventos máquinas agrícolas

Feira Nacional de Agricultura / Feira do Ribatejo – 8 a 16 de junho – Santarém

[Fonte: FNA] Consulte aqui o programa das Conversas de Agricultura.

A “Vinha e o Vinho” são os temas da 56ª Feira Nacional de Agricultura / 66ª Feira do Ribatejo (FNA19), […]

Dossiers

IVDP: baixar teor de álcool no vinho do Porto “vai ao encontro da tendência mundial”

A alteração introduzida pelo Decreto-Lei n.º 7/2019, de 15 de janeiro, vai “permitir que os vinhos não integrados nas categorias especiais sejam comercializados com um mínimo de 18% volume” (ao invés dos 19 graus de teor de álcool previstos na legislação precedente). […]