PE publica estudo sobre uso de pesticidas em países em desenvolvimento

PE publica estudo sobre uso de pesticidas em países em desenvolvimento

O Think Thank do Parlamento Europeu disponibilizou o estudo “O uso de pesticidas em países em desenvolvimento e o seu impacto na saúde e o direito à alimentação” (The use of pesticides in developing countries and their impact on health and the right to food) que se dedica a fornecer uma ampla perspetiva sobre as principais tendências relativas à utilização de pesticidas nos países em desenvolvimento e os seus impactos na saúde humana e na segurança alimentar.

O documento, publicado pela Direção-Geral de Políticas Externas da União, do Parlamento Europeu relata os desafios do controlo destas substâncias perigosas, bem como sobre a medida em que os pesticidas proibidos na União Europeia (UE) são exportados para países terceiros. Na análise são avaliados os fatores subjacentes à continuação destas exportações, juntamente com a crescente procura de melhores controlos.

As recomendações destinam-se a melhorar a capacidade de todas as pessoas, incluindo as gerações futuras, de terem acesso a alimentos saudáveis, de acordo com as declarações das Nações Unidas.

Estas recomendações incluem:

  • A colaboração com a Convenção de Roterdão para reforçar os programas de capacitação e a utilização da base de conhecimentos mantida pela Convenção;
  • O apoio na colaboração entre países em desenvolvimento para reforçar a regulação dos riscos dos pesticidas;
  • Explorar opções para tornar os dados de risco regulamentares mais transparentes e acessíveis;
  • Reforçar a investigação e educação em alternativas aos pesticidas;
  • Parar todas as exportações de produtos fitofarmacêuticos proibidos na UE;
  • Só permitir a exportação de pesticidas severamente restringidos se estes forem regulados em conformidade e utilizados adequadamente no país importador;
  • E apoiar a reavaliação dos registos de pesticidas nos países em desenvolvimento para estar em conformidade com o Código de Conduta da FAO/OMS.

O estudo está disponível no Centro de Recursos da RRN e pode ser descarregado aqui.

O artigo foi publicado originalmente em Rede Rural Nacional.

Comente este artigo
Anterior Research4Committees disponibiliza base de dados sobre a PAC
Próximo Edible insects: From niche ‘passion project’ to widespread acceptance?

Artigos relacionados

Dossiers

BE avança com proposta de criar carreira de sapador florestal se Governo não o fizer

O Bloco de Esquerda (BE) irá propor a criação de uma carreira especializada de sapador florestal, caso o Governo não o faça, afirmou hoje a coordenadora […]

Últimas

Açores reforçam capacidade de armazenamento de água ao sector agrícola na Ilha do Corvo

O secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje, 23 de Junho, no Corvo, que a inauguração do reservatório de Entre Cancelas, que vai […]

Últimas

Rui Garrido: “Vamos ter em formato digital uma Ovibeja que recria o ambiente da nossa feira de sempre”

“Percebemos que podemos recorrer às potencialidades das novas tecnologias para fazermos uma Ovibeja com características muito semelhantes à nossa feira de sempre. […]