Parlamento aprova fim dos plásticos na venda de pão, fruta e legumes

Parlamento aprova fim dos plásticos na venda de pão, fruta e legumes

[Fonte: Observador]

O Parlamento aprovou por unanimidade o projeto de lei de “Os Verdes” para proibir sacos de plástico ultraleves e cuvetes de esferovite no comércio de pão, fruta e legumes, em junho de 2020.

Parlamento aprovou esta quinta-feira por unanimidade, na generalidade, o projeto de lei de “Os Verdes” para proibir sacos de plástico ultraleves e cuvetes de esferovite no comércio de pão, fruta e legumes, em junho de 2020.

O diploma vai baixar agora à 11.ª comissão parlamentar (Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação) para discussão e eventuais alterações em sede de especialidade.

O projeto de lei determina a necessidade de alternativa à disponibilização de sacos de plástico ultraleves e de cuvetes em plástico nos pontos de venda de pão, frutas e legumes, ficando as superfícies comerciais sujeitas a contraordenações e respetivas coimas, a definir posteriormente pelo Governo, em caso de desrespeito.

Sob a mira de “Os Verdes” estão “sacos de plástico ultraleves — os sacos de plástico com espessura inferior a 15 mícron, disponibilizados como embalagem primária para pão, frutas e legumes a granel” e as “cuvetes — embalagem ou recipiente descartável, geralmente envolvido em plástico ou em poliestireno expandido (esferovite), destinado a agrupar ou acondicionar pão, frutas e legumes”.

Comente este artigo
Anterior U. Extremadura pide ampliar el plazo de solicitudes de las ayudas de la PAC hasta el 15 de mayo
Próximo Intervenção da ADACO permite que os Orizicultores possam fazer a sua sementeira a tempo e horas

Artigos relacionados

Nacional

Taxa Google? Temos de saber cobrar a quem beneficia sem contribuir nada

Nelson de Souza, Ministro do Planeamento, não tem dúvidas e pretende defender Bruxelas a “taxa Google” como forma de assegurar receitas para a União Europeia. […]

Últimas

Biogeógrafo defende que metade do planeta devia ser “Natureza pura”

“É viável e realista, com vontade política. Dezassete por cento do planeta está classificado como área protegida, em Portugal, 30% do território tem alguma figura de conservação”, […]

Nacional

Vinhos da Região de Palmela voltam a destacar-se em concursos internacionais


A qualidade do vinho produzido em Palmela continua a ser reconhecida em certames internacionais. O Município de Palmela aprovou, […]