Parasitóide de combate à vespa das galhas do castanheiro instalado em 94% dos locais monitorizados

Parasitóide de combate à vespa das galhas do castanheiro instalado em 94% dos locais monitorizados

[Fonte: Rádio Brigantia] Os resultados das largadas de parasitóides, feitas em 2019, como forma de combate à vespa das galhas do castanheiro são promissores.

No geral, dos 11 locais monitorizados em Vinhais e 5 em Bragança, o parasitóide está praticamente instalado.

“No geral, 94% está instalado. São resultados que eu considero muito bons. É preciso ver que esta avaliação é com poucas galhas, mas vamos agora, em Janeiro, fazer colheita de galhas e fazer uma monitorização, muito mais vasta, e estou convencido de que vamos para valores próximos dos 100%”, referiu Albino Bento, professor do IPB, à margem do Fórum Internacional da Castanha, realizado na Feira Internacional do Norte.

Embora as largadas estejam a ser feitas no tempo certo, nos próximos dois anos, os produtores de castanha vão ter algum prejuízo.

“Eu penso que estamos a trabalhar relativamente bem, pois estamos a fazer as largadas com critério e atempadamente. Mas é preciso que os produtores tenham paciência, porque, inevitavelmente, vão ter dois ou três anos em que vão ter prejuízo”, disse.

No Fórum da Castanha, foram ainda apresentados os resultados do projecto transfer mais castanha, que transferiu conhecimento para os produtores e permitiu sensibilizá-los para as problemáticas do sector. Um projecto concluído com sucesso, disse Albino Bento.

“Tudo que estava previsto, está praticamente concluído. Falta a sessão de encerramento do projecto e a valorização económica dos resultados de investigação, ou seja, o registo patente de processos que estamos a finalizar. Por isso, pedimos o adiamento do projecto, por mais três meses”, acrescentou.

As várias acções de sensibilização e o Fórum Internacional da Castanha, inserido na Feira Internacional do Norte, permitiram ajudar os produtores no tratamento das doenças do castanheiro.

Escrito por BrigantiaJornalista: Ângela Pais

Comente este artigo
Anterior É nestes setores que se paga mais o salário mínimo. Estão preparados?
Próximo Políticas de alimentação e estratégias de marketing dão prémio a investigadora

Artigos relacionados

Últimas

Açores alarga utilização de gasóleo agrícola às carrinhas com caixa fechada usadas na horticultura, floricultura e fruticultura

O secretário Regional da Agricultura e Florestas anunciou que os agricultores que sejam proprietários de veículos ligeiros de transporte de mercadorias com caixa fechada utilizados nas actividades de horticultura, […]

Últimas

Oportunidade de negócio: Empresa polaca procura fornecedores de sumos biológicos

Uma empresa polaca, que se dedica à fabricação de vários xaropes de fruta concentrada, xaropes aromatizados, bebidas de frutas e néctares, […]

Nacional

Capoulas Santos: reposto efectivo de ovelhas perdido nos incêndios

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, entregou hoje, 17 de Julho, simbolicamente, a última de 500 ovelhas Bordaleiras da Serra da Estrela, […]