“Para se ter balanços carbónicos positivos, o Alentejo tem de assentar a descarbonização na componente produtiva tecnológica”, diz Dir. Reg. Agricultura (c/som)

“Para se ter balanços carbónicos positivos, o Alentejo tem de assentar a descarbonização na componente produtiva tecnológica”, diz Dir. Reg. Agricultura (c/som)

Decorreu esta quarta feira, 11 de dezembro, o 12º Comité de Acompanhamento do Programa Operacional Regional do Alentejo 2014/2020, em Borba.

A Rádio Campanário marcou presença e falou com José Godinho Calado, Diretor Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo, que começa por explicar que “no fundo discutimos e analisamos aquilo que foi feito dentro do programa operacional do Alentejo 2020”.

José Calado refere que “após essa análise vamos pensar naquilo que se pode fazer no futuro”, acrescentando que “foi também dado a conhecer aquilo que são as grandes orientações 2021-2027, que passam por olharmos para o clima e o ambiente”.

O Diretor regional considera que “a captação do carbono e evitar que exista um acréscimo de carbono é um foco da Comissão Europeia, do país e da região”.

Para se colocar esta descarbonização na economia, José Calado considera que “o Alentejo tem de a assentar na componente produtiva tecnológica e que permita conseguir balanços carbónicos mais positivos”.   

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Campanário.

Comente este artigo
Anterior Precisamos de falar (I)
Próximo Oferta de emprego - Engenheiro Agrónomo - Torre de Moncorvo

Artigos relacionados

Nacional

Fenareg apresenta estratégia de longo prazo para regadio em Portugal a Capoulas na FNA

A Fenareg — Federação Nacional de Regantes de Portugal apresentou a 14 de Junho, na Feira Nacional de Agricultura, uma proposta de estratégia para as políticas públicas de regadio até […]

Sugeridas

Governo retoma reinstitucionalização da Casa do Douro a partir de Setembro

Ministério da Agricultura diz que está empenhado em encontrar um caminho “que devolva a Casa do Douro aos durienses, com a necessária segurança jurídica”. […]

Últimas

Madeira: PS quer alocar 30 milhões de euros do PRR para setor primário

O presidente do PS Madeira defendeu ainda a adaptação à região autónoma do Estatuto da Agricultura Familiar. […]