IFAP: Pagamentos novembro 2019

IFAP: Pagamentos novembro 2019

No mês de novembro de 2019, o IFAP procedeu a pagamentos* num montante total de cerca de 162,8 milhões de euros, dos quais se destacam os seguintes:

FEAGA

  • Regime de Pagamento Base – 1,3 milhões de euros
  • Novo Regime da Vinha – 12,2 milhões de euros
     
  • POSEI:
    • Abastecimento – 1,2 milhões de euros
    • Madeira – Medida 2 – 1,5 milhões de euros
       

FEADER

  • PDR 2020
    • Investimento – 33,1 milhões de euros
    • Florestação de Terras Agrícolas – 6,7 milhões de euros
    • Medidas Agro-Ambientais – 88,4 milhões de euros
  •  
  • PRORURAL +
    • Investimento – 2,9 milhões de euros
  •  
  • PRODERAM 2020
    • Manutenção da Atividade Agrícola em Zonas Desfavorecidas – 5.8 milhões de euros

FEAMP

  • MAR 2020
    • Continente – 4,0 milhões de euros

CRÉDITOS E SEGUROS

  • Seguro de Colheitas – 1,1 milhões de euros

 

Para mais informações consulte os Calendários de Pagamentos.
* Valores previsionais.

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico.

O artigo foi publicado originalmente em IFAP.

Comente este artigo
Anterior João Ponte: Agricultura nos Açores está hoje melhor preparada para vencer os desafios
Próximo Maria do Céu Albuquerque: A nossa agricultura, os nossos agricultores sentem-se capacitados para integrarem a resposta aos grandes desafios que enfrentamos

Artigos relacionados

Últimas

Metas de neutralidade carbónica vão medir sucesso de cimeira sobre o clima

A cimeira do clima que arranca segunda-feira em Nova Iorque será um “grande sucesso” se as grandes economias mundiais assumirem o compromisso de se tornarem neutras em carbono a meio do século, […]

Últimas

Incêndios: Três concelhos do distrito de Bragança em risco máximo

Os concelhos de Mogadouro, Miranda do Douro e Vimioso, no distrito de Bragança apresentam hoje um risco máximo de incêndio, indicou o Instituto Português do […]

Notícias florestas

Estudo da Universidade de Évora comprova que Montado beneficia linhas de água

Um estudo da Universidade de Évora demonstrou que o Montado, um ecossistema característico do Alentejo e que subsiste apenas no Mediterrâneo, é positivo para a qualidade das linhas de água e constitui uma barreira à poluição. […]