“Os agricultores não aplicariam um único fitofármaco se conseguissem produzir sem eles”.

“Os agricultores não aplicariam um único fitofármaco se conseguissem produzir sem eles”.

Sara Martins tem 36 anos, formou-se em agronomia e voltou à Enxabarda, no concelho do Fundão, onde se instalou como jovem empresária agrícola num projeto com 11 hectares de cerejeira.

Quando questionada sobre que dificuldades enfrenta no seu dia a dia admite que a retirada de substâncias ativas do mercado está a tornar mais difícil fazer os tratamentos necessários para que a fruta mantenha os padrões de qualidade.

Acredita que a sociedade deveria estar melhor informada sobre o impacto que a presença de um nível mínimo de resíduos pode ter para o consumidor pois em seu entender é mínimo, até comparado com outros comportamentos que temos diariamente.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Anterior Mil genomas do melão. Conhecer o passado para melhorar o futuro
Próximo Glifosato, o herbicida, volta ao Parlamento com o BE, PEV e PAN

Artigos relacionados

Nacional

Um quarto dos projetos de lei apresentados pelo PAN foram aprovados

[Fonte: O Jornal Económico]

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) fez esta segunda-feira um balanço dos primeiros quatro anos enquanto força política na Assembleia da República. […]

Nacional

Governo quer apoiar instalação de 10 mil novos agricultores

[Fonte: Diário de Notícias ] O objetivo é “fomentar benefícios, apoios e linhas de crédito” para jovens que se queiram instalar em espaços rurais
O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, […]

Últimas

Port wine day 2017 – 1 a 10 de Setembro 2017 – Douro, Porto e Nova Iorque de

O Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, I.P. (IVDP) comemora o Dia do Vinho do Porto com programa de 1 a 10 de setembro que culmina com a Sunset Party, […]