Ordem dos Médicos Veterinários e Ministério da Administração Interna preparam plano de apoio a animais em situação de catástrofe

Ordem dos Médicos Veterinários e Ministério da Administração Interna preparam plano de apoio a animais em situação de catástrofe

Um ano desde os incêndios de outubro

Segunda-feira marca um ano desde os incêndios de 15 de outubro, catástrofe que assolou o nosso país e tirou a vida a milhares de animais. A Ordem dos Médicos Veterinários (OMV) reuniu recentemente com o Secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Naves, com o objetivo de criar um plano de apoio aos animais afetados em situações de catástrofe.

A inclusão dos médicos veterinários na Proteção Civil foi um dos temas discutidos na audiência realizada com o Secretário de Estado da Proteção Civil. Este é um dos principais objetivos da OMV, que tem vindo ao longo do passado ano a reunir com as entidades competentes para desenvolver uma resposta organizada e atempada às famílias com animais de companhia ou animais de produção em caso de catástrofe.

De acordo com o Bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários, Jorge Cid, “este encontro foi muito profícuo para a resolução desta problemática, para a qual o Secretário de Estado e todo o Ministério têm demonstrado uma grande recetividade.” Acrescenta ainda que “esta medida é muito importante porque ao ajudar os animais, estamos também a proteger as pessoas que, em momentos de angústia, ficam sem aquela que é muitas vezes a sua única companhia.”

Esta medida tornou-se um dos principais objetivos da Ordem dos Médicos Veterinários, que viram o ano passado morrer milhares de animais nos incêndios. Toda a classe médico-veterinária trabalhou de forma incansável para fazer chegar cuidados de saúde e alimentação aos animais afetados pelos incêndios, numa ação que se quer agora tornar mais coordenada e integrada com as autoridades nacionais.

Comente este artigo
Anterior Azeite de qualidade produz-se no ameaçado Olival Tradicional - Francisco Pavão
Próximo Incêndios: CNA diz que agricultura ficou mais fragilizada e floresta com mais riscos

Artigos relacionados

Comunicados

A2S aprova mais de 1 milhão de euros de financiamento para aumentar o emprego e a coesão territorial das zonas costeiras de Mafra e Cascais

[Fonte: A2S]
Desenvolvimento Local de Base Comunitária
Desde o início de janeiro, estão a ser assinados os contratos de financiamento relativos aos projetos que apresentaram candidaturas no âmbito do Programa Operacional Mar2020 e SI2E – Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e Emprego nas zonas costeiras de Mafra e Cascais. […]

Últimas

Representantes da ADACO, da CNA, da AMAVIM, e da Comissão Inter-Concelhos na audiêcia da DRAPC

Comissão dos afetados pelos incêndios em 2017, vai reunir com DRAPC para saber respostas ao caderno de reclamações, entregue no dia 28 de Novembro
Até hoje, […]

Comunicados

Exportação de produtos lácteos para o Brasil

Foram restabelecidos os procedimentos para habilitação de novos estabelecimentos com vista à exportação de produtos lácteos para o Brasil, procedimentos que se encontravam suspensos pela […]