Olhar a floresta para além da árvore – António Redondo

Olhar a floresta para além da árvore – António Redondo

O desenvolvimento de produtos de base florestal, substitutos de produtos fósseis finitos e pouco amigos do clima e do ambiente, permitirá a construção de um futuro mais sustentável.

Nunca como agora fomos tão desafiados a procurar novos modelos de desenvolvimento que permitam deixar às futuras gerações um planeta melhor. A emergência climática, a par do crescimento global da população e da expansão da classe média nas economias em desenvolvimento, com a consequente pressão sobre os recursos, estão hoje na esfera de discussão pública e incitam a Humanidade a encontrar soluções sustentáveis e justas.

Neste contexto, importa olhar para a floresta com uma abordagem holística e cientificamente esclarecida como uma das soluções de futuro.

Principal ocupação do solo no território nacional (36% da área), a floresta tem uma presença transversal nas nossas vidas. Para além de ser responsável por mais de 100 mil empregos diretos, 5% do PIB e 10% das exportações nacionais (papel, pasta de papel, tissue, cortiça, aglomerados, cartão, mobiliário, etc), a floresta portuguesa é fulcral para a coesão territorial e desenvolvimento do mundo rural, aliando a este pilar socioeconómico um inestimável valor ambiental. A floresta é de resto o principal sumidouro de CO2 de que o país dispõe, e que deve ser aumentado, dados os desafios de descarbonização que Portugal se propôs enfrentar.

Numa altura de crescente consciencialização para a sustentabilidade do Planeta, a floresta tem tudo para dar ao nosso país um lugar de relevo no […]

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Webinar: “Um dia com”… Carlos Bettencourt - 28 de outubro
Próximo Falta de chuva obriga a gestão apertada na barragem da Bravura

Artigos relacionados

Nacional

António Costa revela que eleição das Comissões de Coordenação regionais avança em 2020 para dar confiança à regionalização

“Já no primeiro semestre de 2020, queremos que seja possível proceder ao reforço da legitimidade democrática para que as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional [CCDR] possam assumir plenamente o desenvolvimento de estratégias regionais. […]

Últimas

Empresa espanhola anuncia mais 1300 hectares de amendoal no Alentejo e procura investidores

A empresa espanhola Iberian Smart Financial Agro (ISFA) anunciou, recentemente, que em 2021 vai continuar a investir no Alentejo, nomeadamente na produção de amêndoa. […]

Eventos