Oferta de emprego – Arquitecto Paisagista (M/F)  – Algarve

Oferta de emprego – Arquitecto Paisagista (M/F) – Algarve

Descrição: Jardissímo, empresa de referência na área de Design, Construção e Manutenção de espaços verdes no Algarve, procura Licenciado(a) em Arquitetura Paisagista.

Responsabilidades: Elaboração de projeto de execução

Requisitos:

  • Formação Superior na área da Arquitetura Paisagista ( Licenciatura pré-Bolonha ou Mestrado pós-Bolonha)
  • Experiência mínima de 3 anos, nas áreas de elaboração de projeto de execução, medição e orçamentação
  • Nível Avançado em AutoCAD
  • Domínio da Língua Inglesa
  • Carta de Condução
  • Boa capacidade de comunicação e de relacionamento interpessoal
  • Full time

Condições: Remuneração compatível com a função e experiência demonstrada. Integração em empresa estável e com perspetivas de futuro

Envio do CV para o email: info@jardissimo.pt

 

Comente este artigo
Anterior Consommation. Le prix du beurre flambe, la pénurie guette
Próximo Galiza indemniza famílias de vítimas dos fogos como "vítimas de terrorismo"

Artigos relacionados

Comunicados

Estudantes da UC reinventam o consumo de leguminosas

Aumentar o leque de alternativas ao consumo de proteína animal no mercado foi o objetivo que levou quatro estudantes da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) a desenvolver o inovador “Legutê” – leguminosas em patê. […]

Últimas

Legislatura: Estivadores e agricultores protestaram e motoristas puseram (e põem) país em alerta

[Fonte: SAPO 24]

A legislatura fica marcada por protestos de estivadores, suinicultores e produtores de leite, que motivaram intervenção do Governo, mas sobretudo pela greve dos motoristas de matérias perigosas que parou o país e levou o executivo a decretar “situação de alerta”. […]

Sugeridas

“Eu acuso a fileira florestal das celuloses e todos os governantes que pactuaram com ela”

[Fonte: Sic Notícias]
Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, a tragédia de Pedrógão Grande, que fez mais de 60 mortos. O comentador da SIC diz que o sistema de comunicações de emergência e segurança falhou e defende que “estamos agarrados à burocracia do calendário do Diário da República, […]