OE2020: Governo vai destinar parte das receitas do imposto sobre gasóleo colorido ao Programa de Desenvolvimento Rural e ao Mar 2020

OE2020: Governo vai destinar parte das receitas do imposto sobre gasóleo colorido ao Programa de Desenvolvimento Rural e ao Mar 2020

O Governo vai manter a consignação da receita do imposto sobre os produtos petrolíferos e energéticos, cobrado sobre o gasóleo colorido, até 10 milhões de euros, ao financiamento da contrapartida nacional dos programas PDR e Mar 2020.

“Em 2020 a receita do Imposto sobre Produtos Petrolíferos e Energéticos (ISP) cobrado sobre o gasóleo colorido e marcado é consignado, até ao montante de 10 milhões de euros, ao financiamento da contrapartida nacional dos programas PDR [Programa de Desenvolvimento Rural] 2020 e Mar 2020”, lê-se na versão preliminar da proposta do Orçamento do Estado (OE) para 2020, a que a Lusa teve acesso.

De acordo com o documento, o montante será preferencialmente destinado ao apoio à agricultura familiar e à pesca tradicional e costeira, “na proporção dos montantes dos fundos europeus envolvidos, devendo esta verba ser transferida do orçamento do subsetor Estado para o orçamento do IFAP” (Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas).

Por outro lado, os pequenos agricultores, os detentores do estatuto de agricultura familiar, os pequenos aquicultores e a pequena pesca artesanal e costeira, que utilizem gasóleo colorido e mercado com um consumo anual até 2.000 litros, vão receber uma majoração dos subsídios de 0,06 euros por litro.

O Mar 2020, que se insere no Portugal 2020, tem como objetivo a implementação das medidas de apoio enquadradas no Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP), estando entre as suas prioridades a promoção da competitividade, a sustentabilidade económica, social e ambiental, bem como o aumento da coesão territorial.

Já o Programa de Desenvolvimento Rural, foi aprovado na sequência de decisão da Comissão Europeia em dezembro de 2014 e visa o apoio às atividades do setor agrícola assente numa gestão eficiente dos recursos.

O artigo foi publicado originalmente em SAPO 24.

Comente este artigo
Anterior Produção de leite 2020, que desafios?
Próximo OE2020: Antecipação de fundos para financiamento da Política Agrícola Comum deve ser regularizada até 2021, mas há limites para os valores executados em 2020

Artigos relacionados

Comunicados

TAGUS – Estão disponíveis mais 400 mil euros para projetos em Abrantes, Constância e Sardoal

A TAGUS abriu dois novos avisos do período de submissão de candidaturas. As medidas do PDR2020, que estão agora disponíveis para receber pedidos […]

Últimas

“É possível que haja uma taxa comum sobre as empresas na União Europeia”, diz José Manuel Fernandes, eurodeputado do PSD

José Manuel Fernandes fala sobre as negociações da agenda estratégica da UE, a liderança da Comissão Europeia — onde defende Weber –, […]

Sugeridas

Agricultores familiares e jovens agricultores vão ter acesso privilegiado a terras do Estado

[Fonte: Governo] O Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, anunciou que os agricultores familiares e os jovens empresários rurais vão ter acesso a terras do Estado e a linhas de crédito, […]