Odemira: 1800 toneladas no lixo e prejuízos de 7 milhões de euros

Odemira: 1800 toneladas no lixo e prejuízos de 7 milhões de euros

Produtores esperam que maior acesso dos trabalhadores às quintas em cerca sanitária permita minimizar perdas. Nos super nacionais, situação tem tido impacto “marginal”.

Oito dias de cerca sanitária em Odemira deixaram marcas: até ontem, estima-se que 1800 toneladas de alimentos tenham sido atiradas ao lixo, resultando, no mínimo, em 7 milhões de euros de prejuízos. Nos supermercados nacionais a cerca está a ter um impacto “marginal”, com as cadeias a substituir artigos por produtores nacionais de outras zonas do país, mas o maior impacto poderá ser mesmo nas exportações. “Pode afetar o volume de negócios este ano e o valor das exportações. Tínhamos como objetivo chegar aos 1800 milhões de euros de exportações, no ano passado atingimos os 1683 milhões”, adianta Gonçalo Santos Andrade, presidente da Portugal Fresh e vice-presidente da Confederação de Agricultores de Portugal (CAP).

Nos últimos dez anos tem sido sempre a crescer nas exportações do setor das flores, frutas e legumes. Em 2020 foi, de resto, dos poucos a contrariar os efeitos da pandemia nos envios nacionais. “Temos batido todos os anos recordes, e olhávamos para 2021 como um ano em que, mais uma vez, iríamos crescer e chegar, pela primeira vez, aos 1800 milhões de euros”, diz Gonçalo Santos Andrade. Mas, neste ano, a mesma pandemia – e a sobrelotação vivida por muitos trabalhadores agrícolas na região – colocou em cerca sanitária as freguesias de São Teotónio e Almograve, em Odemira, concelho responsável por 15% dos envios de frutas e legumes para o exterior.

Com cerca de 40% dos trabalhadores impedidos de aceder às quintas, em pleno pico da colheita, as perdas nos terrenos acumulam-se. “As estimativas que tínhamos feito

Continue a ler este artigo no Dinheiro Vivo.

Comente este artigo
Anterior Uma conservação da natureza ainda incompleta - José Brilha
Próximo O centenário do Parque Nacional da Peneda-Gerês, no dia do seu 50.º aniversário - Miguel Dantas da Gama

Artigos relacionados

Últimas

Programa de Desenvolvimento Rural atinge 74% de execução – ministra

O Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) 2020 atingiu, até ao final de 2020, 74% de execução e uma taxa de compromisso de 99%, anunciou hoje, no parlamento, a Ministra da Agricultura. […]

Últimas

ADACB reclama mais apoios às vitimas dos temporais

O Governo através de um despacho normativo criou um apoio financeiro destinado aos agricultores, pessoas singulares ou coletivas, cujas explorações agrícolas, formar afetados pelas […]

Nacional

Capoulas Santos: Balança agroalimentar “encurtou 700 milhões de euros”

[Fonte: Jornal Económico]
O Governo estima que balança agroalimentar tenha melhorado 700 milhões de euros no ano passado, de acordo com as estimativas de Luís Capoulas Santos. […]