Nova Horta Comunitária de Cascais cria mais 14 horticultores

Nova Horta Comunitária de Cascais cria mais 14 horticultores

A Cascais Ambiente inaugurou em Março mais uma horta comunitária, desta vez no Bairro de São Miguel das Encostas, em Carcavelos. Esta horta vai permitir que mais 14 famílias usufruam de produtos hortícolas produzidos pelas suas próprias mãos.

“Hoje são mais de 2000 os munícipes candidatos a hortas, por isso, temos vindo a acelerar a criação de  espaços como este”, explicou Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, durante a inauguração. O autarca salientou ainda que “as hortas são também espaços de coesão e partilha, possibilitando criar comunidades mais fortes e com a vantagem de, no final do dia, levarem para casa um produto da horta fresco e saudável”.

 

Além das 14 novas hortas, o Bairro de São Miguel das Encostas conta ainda com uma vinha e um olival (45 árvores) de produção comunitária, isto é, com um regime semelhante ao das hortas. Em concreto, cada produtor comunitário tem o dever de manter e cuidar de um determinado número de videiras ou oliveiras, que lhe é atribuído, sendo que a vinha e olival foram previamente plantadas pela autarquia.

A vinha e o olival estão enquadrados num espaço com perto de 10 mil m2 – o Jardim das Oliveiras – que foi inaugurado em setembro de 2017 e conta com várias zonas de estadia e recreio, nomeadamente um ginásio ao ar livre, um dogpark e um parque infantil natural (construído com a reciclagem de árvores provenientes de abates e aproveitamento de blocos de pedras das escavações). 

Este projeto enquadra-se na estratégia Terras de Cascais, que soma já 23 hortas comunitárias, e um total de cerca de 500 horticultores. A estratégia de Cascais para a promoção da agricultura urbana tem ainda na sua alçada a Horta Associativa do Bairro da Adroana, com 46 parcelas, que é gerida diretamente pela população cumprindo um caderno de encargos definido pela autarquia.

Da Terras de Cascais fazem também parte 2 Vinhas Comunitárias, com 14 munícipes responsáveis por 25 cepas (cada um) e um Pomar Comunitário, com 6 munícipes responsáveis por 6 arvores, cada. Mais informações sobre a estratégia Terras de Cascais podem ser consultadas aqui.

Comente este artigo
Anterior Seminário - ÁGUA: Um Recurso Estratégico - 20 de Abril 2018 - Santarém
Próximo European Coordination Via Campesina Press Release - Meeting with Phil Hogan, Commissioner for Agriculture & Rural development

Artigos relacionados

Notícias PAC pós 2020

Bruxelas quer acordo sobre próximo orçamento comunitário no outono

[Fonte: O Jornal Económico]

A Comissão Europeia apelou esta quinta-feira aos líderes da União Europeia para que façam avançar as negociações sobre o próximo Quadro Financeiro Plurianual, para que se possa chegar a acordo até ao outono.
Numa comunicação publicada esta quinta-feira, […]

Últimas

EDIA recebe Jornada Técnica “Venda Responsável de Produtos Fitofarmacêuticos”

[Fonte: Agricultura e Mar]
A EDIA — Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva recebe mais uma Jornada Técnica “Venda Responsável de Produtos Fitofarmacêuticos”, no próximo dia 4 de Junho.
O encontro, em Beja, conta com a organização da DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária e da Groquifar — Associação de Grossistas de Produtos Químicos e Farmacêuticos, […]

Internacional

A quoi ont servi les États généraux de l’alimentation?

[Fonte: Le Figaro] A l’occasion de la clôture, ce jeudi, des états généraux de l’alimentation, le gouvernement a annoncé une loi pour revoir les conditions de marché entre agriculteurs et distributeurs. Sur le bio et les pesticides, les mesures sont plus floues.