Nos últimos cinco anos a Inspecção do Ambiente só conseguiu cobrar 24% das multas

Nos últimos cinco anos a Inspecção do Ambiente só conseguiu cobrar 24% das multas

Entre 2014 e 2018, a Inspeção-geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território realizou um total de 3319 inspeções ambientais

Entre 2014 e 2018, num total de 3319 inspeções ambientais e 5728 processos de contraordenação instaurados, a Inspeção-geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT) aplicou mais de 37 milhões de euros em coimas, mas só conseguiu cobrar pouco mais de nove milhões (cerca de 24%), avança o “Público” esta segunda-feira.

De acordo com uma análise da IGAMAOT feita para o matutino, cerca de 15,4 milhões de euros referentes às coimas fixadas pela inspecção ainda aguardam decisão judicial, 6,6 milhões estão em tramitação e 5,8 milhões de euros foram alvo de arquivamento judicial.

“Temos registado um grande número de decisões judiciais em que se constatou não terem os tribunais apreendido/apreciado corretamente a relevância das questões ambientais submetidas à sua apreciação”, nota a análise da IGAMAOT.

Há muitos casos em que as multas passam a meras repreensões escritas. Segundo a IGAMAOT, houve uma situação em que, por vários crimes ambientais, foi aplicada uma coima de 200 mil euros a um operador do sector dos lacticínios. Este recorreu da decisão, em tribunal foi absolvido.

O artigo foi publicado originalmente em Expresso.

Comente este artigo
Anterior Mau tempo: Novo colapso e transbordo de dique na bacia do Mondego
Próximo Produtores de leite com vídeo original de boas festas

Artigos relacionados

Nacional

Camponeses moçambicanos formados em técnicas para agricultura de conservação

Pelo menos 20 mil agricultores de províncias no centro e sul de Moçambique estão a adotar técnicas de conservação nos campos agrícolas para fortalecer a produção, indica a Organização das […]

Últimas

Governo prorroga prazo de regularização de dívidas da Casa do Douro

O Governo prorrogou o prazo do processo de regularização extraordinário do património da Casa do Douro até “à efetiva conclusão” do saneamento financeiro da instituição, […]

Últimas

Lesados pelos javalis marcam concentração

Os agricultores lesados pelos javalis e outros animais selvagens marcaram uma concentração para o próximo dia 17 de abril, em frente à […]